quarta-feira, 24 de agosto de 2016

MISS LAVA COM NOVIDADES

Na sequência do lançamento de “Sonic Debris” em Maio através da norte-americana Small Stone Records, e de um concerto arrasador no Sonic Blast Moledo, os lisboetas Miss Lava revelam o 3º single do álbum com um videoclip para “Another Beast is Born”.

Segundo Johnny Lee, o vocalista: ““Another Beast is Born” é uma música com um toque de doom e até de black metal, um lugar escuro que ainda não tínhamos explorado em Miss Lava. É uma música com um riff bem gordo que não sai da cabeça e é uma das minhas músicas preferidas do álbum.”

Vê o vídeo de MISS LAVA para “Another Beast Is Born” AQUI: https://youtu.be/YhsvPb7zW1Q

Os MISS LAVA vão também começar uma tour portuguesa, levando a experiência de “Sonic Debris” ao vivo a todo o país.

MISS LAVA Tour:

9/03/2016 Festa do Avante – Seixal, PT
9/09/2016 Festival Reverence Valada - Valada, PT (e não 10 como anunciado no site!)
9/15/2016 Stairway Club - Cascais, PT w/ with Mondo Generator
9/17/2016 Texas Bar - Leiria, PT
10/01/2016 Festival Bardoada e AJCOI - Pinhal Novo, PT
10/08/2016 Festival Faro Alternativo - Faro, PT
10/28/2016 DRAC - Figueira da Foz, PT
10/29/2016 Club de Vila Real - Vila Real, PT
11/19/2016 Bafo de Baco - Loulé, PT

PROGRAMA DE 24/08/16

1 - Nicole Eitner and the Citizens - Enjoy the silence
2 - Sean Riley & The Slowriders - Dili
3 - Grandfather's House - Sweet love making
4 - Lince - Earth space
5 - The Weatherman - A kind of a bliss
6 - Time For T - Jazz cigarettes
7 - Rodrigo Leão e Scott Matthew - That's life
8 - Bruno Pernadas - Anywhere in spacetime
9 - Memória de Peixe - Fish & chick (feat. Da Chick)
10 - Cut Slack - This isn't about u (feat. Da Chick)
11 - Thunder & Co. - Hydrogen Bonds
12 - Cavaliers of Fun - Wildfire
13 - Rui Maia - Everything is changing
14 - Sequin - Ellipse

terça-feira, 23 de agosto de 2016

CRISTÓVAM LANÇA VÍDEO OFICIAL PARA SINGLE DE ESTREIA

Walk in the Rain é o single de estreia de Cristóvam, um dos mais talentosos singer-songwriters da nova geração de músicos nacionais.

O tema integra a banda sonora do filme "A Canção de Lisboa" do realizador Pedro Varela que se cruzou com o artista quando visitou os estúdios Namouche onde Cristóvam tem estado a gravar o seu disco de estreia, e se deixou surpreender pelo tema "Walk in the Rain" que ecoava na sala de mistura.

Em jeito de retribuição pela oportunidade que lhe foi dada, Cristóvam decidiu fazer o vídeo de estreia do single "Walk in the Rain" com imagens do filme "A Canção de Lisboa", homenageando a equipa que lhe deu esta oportunidade, dando, também, visibilidade ao filme através da sua música.

Walk In The Rain, é uma canção que transmite na perfeição a modernidade e a contemporaneidade de uma cidade cada vez mais virada para fora: Lisboa.
 

PROGRAMA DE 23/08/16

1 - Moonspell - Awake
2 - Ménage - Where is my mind?
3 - Lur Lur - Lullaby
4 - Sacapelástica - Je t'aime, moi non plus
5 - Rosemary Baby - Two jerks
6 - Flying Cages - Hard to see
7 - Salvador Sobral - Something real
8 - Memória de Peixe - Dayjob (feat. Carlos Bica)
9 - Bruno Pernadas - Anywhere in spacetime
10 - Senhor Vulcão - As flores são tuas (com Rita Redshoes)
11 - Os Quatro e Meia - P'ra frente é que é Lisboa
12 - David Fonseca - Ela gosta de mim assim
13 - Terrakota - Mexe mexe (ft Beat Laden)
14 - Peixe:Avião - Nevoeiro

ZIGUR FEST




















Roundhouse Kick, Killimanjaro, Berlau & AM Ramos, Marvel Lima, Solar Corona, Fazenda e OZO são as últimas confirmações para os dias 2 e 3 do TRC ZigurFest. Por sua vez, Leviatã, Citizen:kane, Rapaz Improvisado, Homem em Catarse e Desterronics serão os grandes responsáveis por agitar as hostes no dia 1 de Setembro, que marca o arranque oficial do festival em Lamego.

Os horários de actuação e distribuição de bandas por palcos, também já podem ser consultados no nosso site oficial.

Os bilhetes estão à venda no Teatro Ribeiro Conceição, têm um preço de 3 euros (bilhete diário) ou 5 euros (bilhete geral). Vale a pena relembrar que todos os concertos do dia 1 e nos dias 2 e 3 de Setembro no Castelinho e na Olaria são gratuitos.

CAPA E ALINHAMENTO DE "MENINA" DE CRISTINA BRANCO




















1 “E às vezes dou por mim” (André Henriques / Filho da Mãe)
2 “Alvorada” (Luis Severo)
3 “A meio do caminho” (Nuno Prata / Peixe)
4 “Deus à” (Cachupa Psicadélica)
5 “Não há ponte sem nós” (Pedro da Silva Martins & Luis José Martins)
6 “Luto Mudo” (Kalaf Epalanga / Ricardo Cruz)
7 “O gesta dela” (Ana Bacalhau / Luis Figueiredo)
8 “Boatos” (Jorge Cruz)
9 “Quando eu canto” (Maria do Rosário Pedreira / Mário Laginha)
10 “Saber aqui estar” (Pedro da Silva Martins & Luis José Martins)
11 “Ai esta pena de mim” (Amália Rodrigues / José António Sabrosa)
12 “Quando julgas que me amas” (António Lobo Antunes / Mário Laginha)

CASUAR - "MERO PASSO"

THE TOWN BAR - "AT THE BAR"

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 22/08/16

1 - Gil do Carmo - Menina do calção branco
2 - GNR - Dançar sós (com Rita Redshoes)
3 - Os Aurora - Sem porquês
4 - Diogo Piçarra - Dialeto
5 - Mike El Nite - Santa Maria
6 - Pista - A tal tropical
7 - Linda Martini - Sirumba
8 - Bruno Pernadas - Anywhere in spacetime
9 - Memória de Peixe - Walkabout (feat. Catarina Salinas)
10 - Old Yellow Jack - Ten tons
11 - Plane Ticket - 1996
12 - For Pete Sake - The real dream you live
13 - Griot - Into the fold (chapter III)

MIKE EL NITE EM PASSEIOS DE BICICLETA












Mike el Nite tornou-se já um nome incontornável no circuito dos novos artistas portugueses. Depois de lançados 2 EPs, 2016 foi o ano em que se consagrou como a nova promessa do hip hop nacional.

Agora convida os seus fãs para entrar no Nite Riders Club e ganhar ainda uma cópia autografada d’O Justiceiro, o álbum de estreia pelo qual o músico tem recebido um sem número de elogios. Para isso basta subscrevê-lo em tradiio.com/mikeelnite

Ao fazer parte do Nite Riders Club, o subscritor vai poder participar num giro de bike mensal a acontecer em Lisboa, com datas a anunciar pelo artista. A oferta é limitada a 25 pessoas!

O lisboeta deu um dos concertos do ano no Super Bock Super Rock e é apenas um de muitos artistas que começam a recorrer ao Tradiio como ferramenta para se ligarem aos seus fãs e daí estabelecerem uma fonte de rendimento mensal.

A app nasceu em Portugal e está agora disponível em todo o mundo. A nova versão do Tradiio foi recentemente lançada e já permite que qualquer artista tenha a sua página de subscrição, onde os fãs podem apoiá-los com um pequeno valor mensal em troca de conteúdo e experiências exclusivas.
Este acaba por ser um renascimento do antigo clube de fãs, agora adaptado ao espaço digital.

MAGAFEST








10 SETEMBRO
Palácio Sinel de Cordes
18h - 02h

TÓ TRIPS & JOÃO DOCE // SELMA UAMUSSE // NORMAN // CARLOS BICA + JIM BLACK // FRANK MöBUS // MADALENA PALMEIRIM // SOPA DE PEDRA // ALEK REIN // ABYSMO SPEED DATE // TRA$H CONVERTERS

Pelo terceiro ano consecutivo, as MagaSessions transformam-se em MagaFest.

Este ano, por um dia, as sessões musicais íntimas e quase pessoais na sala de estar da casa de Inês Magalhães transformam-se numa grande celebração das mesmas, desta feita no cenário do anfiteatro do Jardim do Palácio Sinel de Cordes, casa da Trienal de Arquitectura de Lisboa.

Dia 10 de Setembro, das 18h às 02h, são oito os concertos que vão juntar nomes estabelecidos aos novos talentos da música independente nacional, cruzando géneros, todos trespassados pela mesma contemporaneidade.

O cartaz deste ano apresenta Tó Trips & João Doce, o guitarrista dos Dead Combo e o baterista dos Wraygunn, a apresentar o seu muito aclamado "Sumba".
A já não precisar de apresentações, Selma Uamusse traz a festa dos seus ritmos quentes num concerto que antecipa o muito aguardado álbum de estreia.
Ainda oportunidade única de ver e ouvir a frescura experiente do Jazz do veterano Carlos Bica na companhia do baterista Jim Black e da guitarra de Frank Möbus. Ainda, o projecto quase-instrumental de Norberto, Manuel e João Lobo, os Norman; A folk delico-doce de Madalena Palmeirim; A tocante e exímia guitarra pop de Alek Rein e a polifonia a capella das canções de raiz tradicional das Sopa de Pedra.

Os concertos vão encher o jardim mas mais surpresas estão reservadas para as inúmeras salas do palácio. Anunciados estão os Tra$h Converters e a Abysmo Speed Date.

Por isso, desde 2012, seja onde for, o MAGAFEST é casa!

Os bilhetes custam 20€ e estão à venda na Ticketline, locais habituais e LET.

MAGAFEST na WEB
SITE OFICIAL | FACEBOOK | YOUTUBE | VIMEO | TWITTER
 

DESTAQUES DA SEMANA

SANTO NO ALTAR

ANYWHERE IN SPACETIME - Bruno Pernadas
(“Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them” sai a 23 de setembro pela Pataca Discos)

Para ouvir todos os dias desta semana


DISCO RECORDAÇÃO

MEMÓRIA DE PEIXE - Memória de Peixe
(2012, Lovers & Lollypops)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana

domingo, 21 de agosto de 2016

13 FADOS 34/2016 (21AGO)


Três temas novos e um novo número um

Sairam:
HYDROGEN BONDS - Thunder & Co.
MARIGOLD - Nice Weather For Ducks
I EXPLODE, YOU MAKE BOOM BOOM - Pás de Problème

Aproximam-se:
DANÇAR SÓS - GNR com Rita Redshoes
SIRUMBA - Linda Martini
GARDEN EXIT - Cave Story


13 (--) 01 AINDA TENHO MENTIRAS POR CONTAR - Rapaz Ego
12 (11) 05 MEU AMOR DE LONGE - Raquel Tavares
11 (13) 05 CARGA DE OMBRO - Samuel Úria
10 (--) 01 FACE MEU, FACE MEU - Trevo
09 (10) 09 MOINHOS DE VENTO - Maze
08 (06) 05 PARTE DE MIM - Orelha Negra 
07 (04) 04 MANTA PARA DOIS - Deolinda
06 (09) 02 MORRO NA PRAIA - Capitão Fausto
05 (--) 01 FANATIC - Best Youth
04 (02) 02 CICLO NATURAL - Adfectus
03 (03) 11 ABOVE THE WALL - You Can't Win, Charlie Brown
02 (01) 08 IN THE MORNING - The Poppers
01 (05) 02 MAR DO NORTE - Indignu 

Chegam à liderança os Indignu depois de três semanas no número um dos The Poppers

Entre todos os votantes temos dois premiados
MÁRIO SOUSA
TIAGO PIRES
que serão contactados para o email de onde enviaram as votações

Votem, enviando 5 temas de bandas/artistas diferentes
para santosdacasa(a)ruc.pt
ou então por mensagem privada
para o facebook do santos da casa
e podem ganhar prémios


Nova tabela (35/2016) a 28/AGO

sábado, 20 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 20/08/16

1 - Criatura - Pastor sem cajado
2 - Marafona - A improvável toponímia da marcha popular (c/ Ana Bacalhau)
3 - Retimbrar - Voa pé
4 - Amélia Muge - Tenho uma cabra cabrita
5 - Aldina Duarte - Fada do lar
6 - Cristina Branco - E ás vezes dou por mim
7 - Diabo Na Cruz - Casamento
8 - Trevo - Face meu, face meu
9 - Emmy Curl - Amory
10 - Golden Slumbers - The hunt
11 - Minta & The Brook Trout - Bangles
12 - They’re Heading West - Buzz (c/ Afonso Candal)
13 - Old Jerusalem - A charm
14 - Sandy Kilpatrick - Your love ia s a weapon
15 - Germano - Take me away
16 - Ditch Days - Melbourne
17 - First Breath after Coma - Saltu eyes

MANIFESTIVAL




















1º Manifestival Granja dos Moinhos, sábado 3 de Setembro de 2016.

Manique do Intendente
Praça dos Imperadores
(Entrada Livre)

O termo Manifestival deriva de Manifesto e Festival e pretende ser um manifesto pela vida no interior como alternativa positiva e saudável. É uma forma de mostrar um interior com vida, vibrante, onde vivem pessoas e se criam famílias, uma região onde as pessoas e as entidades públicas se juntam para realizar eventos que melhorem a qualidade de vida.
A entrada será livre (sem bilhete), paea “captivar” as pessoas com actividades que não sobrecarreguem os seus orçamentos!

A abertura do 1º Manifestival Granja dos Moinhos será às 16 horas com final à 1 hora da manhã.

O local é na grandiosa Praça dos Imperadores em Manique do Intendente, de extrema beleza e local nobre da região.

A viagem pelo jazz, blues e improviso espelha o espírito do festival proporcionando aos festivaleiros o acesso a novos sons e abordagens musicais e aos músicos a oportunidade de mostrarem o seu trabalho num novo ambiente.

Vocacionado para famílias, este 1º Manifestival Granja dos Moinhos, tem como diferenciação absoluta a partilha de uma variedade de sonoridades pouco habituais no meio rural em ambiente estivo e conta com o apoio da Câmara Municipal da Azambuja e da União das freguesias de Manique do Intendente, Vila Nova de S.Pedro e Maçussa.

Serão 8 horas de música e de experiências!

Músicos em destaque: o saxofonista Rodrigo Amado com o Motion Trio, vencedor de vários prémios
 nternacionais e com 8 cds editados; o grupo de Luís Desirat (ex-Irmãos Catita e actual baterista dos Ena Pá 2000); Miguel Ricardo Blues Sessions (exímio guitarrista de blues e excelente banda) e ainda a presença de Rodrigo Serrão, que toca um instrumento chamado Chapman Guitar de difícil execução e extrema beleza e que é o pianista/arranjador/produtor de Ana Maia Bobone, sendo residente na freguesia.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 19/08/16

1 - La Chanson Noire - Lonely leader
2 - The Paper Road - I can’t escape myself
3 - Alma Mater Society - New dawn fades
4 - Manos - The other side
5 - Wild Northe - Iron
6 - Horda 130 - Trees
7 - Trevo - Face meu, face meu
8 - Diabo Na cruz - Os loucos estão certos
9 - HHART - A casa dos segredos (c/ Eterno)
10 - MC Ruze - Confio em ti (c/ Ana Francisco)
11 - Raze - Não me tires o mic
12 - Ad Joint - Fala
13 - Slow J - Cristalina
14 - Pro’Seeds - Fora de mim (c/ Expião)
15 - DJ Player - Played no more

INDIE MUSIC FEST




















Está fechado o cartaz da quarta edição do Indie Music Fest! A celebração artística independente apresenta, de novo, um lineup de excelência e exclusivo da música moderna portuguesa e promete fazer justiça ao estatuto de melhor micro-festival de Portugal!

O quarto cartaz do Indie Music Fest ja esta distribuído por dias, e os indies já podem decidir entre a compra do passe-geral para os tres dias com campismo incluído - a 30euros até dia 31 de agosto - ou do bilhete diário, que se encontra agora a venda a partir de 15 euros, em www.bol.pt e nos locais habituais. Mas, quem vos avisa, vosso amigo e: o bosque está mais belo e mais feliz do que nunca para vos receber durante os 3 dias inteirinhos!
 
Os grandes highlights do cartaz sao PAUS, os concertos de pré-apresentação dos álbuns de You Can’t Win, Charlie Brown e Octa Push, Salto, Pista, Riding Panico, Galgo, Basset Hounds ou Alek Rein, mas o festival do bosque tem para desvendar ao público indie muitos outros projetos musicais fresquinhos!

A este lineup pertencem também grandes nomes da electrónica underground portuguesa, saídos do bolso das editoras Cubo Records showcase e Terrain Ahead, que serão responsáveis pela curadoria da fábrica electrónica do Bosque Mágico.

O Festival do Bosque, a realizar-se nos dias 1, 2 e 3 de setembro, em Baltar, sabe melhor do que ninguém como celebrar a música independente nacional e promete

OLD YELLOW JACK COM NOVO ÁLBUM


Dia 16 de Setembro de 2016 os Old Yellow Jack editam Cut Corners, o seu álbum de estreia. Produzido por Guilherme Gonçalves nos Blacksheep Studios, o disco sairá com o selo da Colado, label criada pelo grupo de Lisboa.

Este disco marca uma viragem no som da banda, deixando o psicadelismo de lado para explorar o indie rock americano de bandas como Pavement ou Real Estate, dando-lhe o seu cunho pessoal. Depois de “Glimmer”, single lançado em Fevereiro, “Ten Tons” é a segunda amostra daquilo que podemos esperar do novo trabalho deste “quarteto de maninhos”.

Após a edição de Magnus em 2015, os últimos dois anos ficaram marcados por atuações em festivais como o Indie Music Fest ou o Vodafone Mexefest, programas de televisão como o 5 para a meia noite e algum reconhecimento de blogs e rádios internacionais. Entre Setembro e Dezembro podemos esperar uma digressão de apresentação de Cut Corners, marcando presença nas principais cidades do país.

Biografia

Começaram como quaisquer dois putos de 15 anos, com vontade de fazer barulho. Entre barulho e não barulho, convém completar a banda e aprender a escrever canções. E assim começa a vida pública dos Old Yellow Jack, com quatro demos caseiras que os levaram de Norte a Sul do país, numa tentativa de fazer o tal barulho resultar em cima de um palco, sem terem sequer idade para pegar num carro.

Magnus, o primeiro EP digno desse nome, acaba por surgir como um murro na mesa de 4 jovens com arranjos de adultos, impacientes por mostrar ao mundo que a idade é só um número. E de uma vez por todas, resultou. A crítica acolheu o disco de braços abertos e a nova digressão permitiu-lhes passar por algumas das salas mais emblemáticas deste país. Viram os seus singles viajar até rádios e blogs no Brasil e em Los Angeles. Atraíram a atenção de festivais como o Vodafone Mexefest, Novos Talentos Fnac e Indie Music Fest, e, como bons workaholics que são, até formaram a sua própria agência de bandas, a Colado, de maneira a dar a mão às novas bandas em que mais acreditam.

Não descuraram o trabalho de estúdio, tendo o lançamento do seu álbum de estreia, Cut Corners, marcado para Setembro de 2016. Deixando de lado o psicadelismo frenético de Magnus, experimentam agora o indie americano de bandas como Pavement ou Real Estate, com melodias que farão lembrar uma espécie extinta chamada Fleet Foxes. Dadas as influências, poderíamos dizer que se tornaram mais calmos. Erro ingénuo de quem nunca os apanhou ao vivo.
Afinal, são só uns putos com vontade de fazer barulho.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 18/08/16

1 - Bruno Pernadas - Anywhere in spacetime
2 - Surma - Maasai
3 - First Breath After Coma - Umbrae (ft Noiserv)
4 - Ricardo Toscano 4tet - Everytime we say goodbye (ao vivo no Hot Clube)
5 - Filho da Mãe & Ricardo Martins - Tartaruga
6 - Diabo na Cruz - Fecha a loja
7 - Trevo - Face meu, face meu
8 - Miguel Araújo - Contamina-me
9 - João Gentil - Foi Deus (com Selma Uamusse)
10 - Samuel Úria - Ei-lo (com Selma Uamusse)
11 - Ana Moura - Cantiga de abrigo
12 - Sallim - Deserto

O DISCO NOVO DOS TERRAKOTA

Terrakota estão de volta aos álbuns de energia limpa, formação renovada, baterias recarregadas e ainda mais força! Desde que voltaram à estrada em 2015, fervilhando com mais influências musicais trazidas das viagens e cruzamentos pessoais que deram corpo à nova formação, têm estado a trabalhar neste novo álbum sem pressas e com o distanciamento e a respiração necessárias para caminhar com a tranquilidade do Índio.
Tal como nos últimos três álbuns da banda, trata-se de uma edição completamente independente, só possível graças à dedicação multidisciplinar dos membros da banda, à contribuição de pessoas que gostam da arte criada pelos Terrakota através de uma campanha de CrowdFunding e à generosidade e entrega dos engenheiros de som e músicos de Lisboa que colaboraram na sua génese. 
Num processo literalmente espontâneo, os Terrakota desta vez compuseram um álbum em que a maioria dos temas são em português e no qual a mensagem é transmitida com mais clareza. Curiosamente, encontramos uma sonoridade mais rock em alguns momentos, embora a busca de constantes cruzamentos sonoros dentro do caldeirão multi-étnico continue! O ponto de partida é, como sempre, África, de onde se sai e aonde se volta, trilhando rotas de escravos em sentido inverso e bebendo da fantástica diversidade musical que daí nasceu e se espalhou pelo mundo fora.
Terrakota é a constante procura de uma  alquimia musical geradora de um roots moderno,
de uma música sincera e actual, executada integralmente por seres humanos. Secção rítmica pujante, diálogos constantes entre as linhas vocais, as guitarras, o kora, o sitar, o ballafon, as percussões e outros instrumentos provenientes de diferentes culturas que consolidam a linguagem worldrootskota, num mundo interligado e tricotado, onde são suprimidas todas as fronteiras, distâncias e barreiras.
Um álbum de Terrakota tambem é sempre um espaço aberto à arte trazida por outros músicos, artistas visuais e escritores. Desta vez destacam-se as participações vocais de Vitorino, Mahesh Vinayakram, Selma Uamusse e Anastácia Carvalho, Florian Doucet, uma letra de Luaty Ikonoklasta e algumas contribuições visuais de Pedro Feijão e Caelyn Robertson.
Para além da inspiração permanente de culturas de raíz, o estado das sociedades humanas e do planeta serve, mais uma vez, de base a uma mensagem crítica e consciente, de que a banda não abdica. É fazer parte deste projecto maior, em que a arte é assumidamente uma tomada de posição perante o mundo, que funciona como um apoio sustentado da criação, para que esta se possa manter livre, pura e universal.
O novo álbum de Terrakota, intitulado OXALÁ, será editado em Outubro e será apresentado ao vivo dia 7 de Outubro no Time Out Mercado da Ribeira em Lisboa, e dia 8 de Outubro, no Hard Club no Porto.
Por agora, a banda mostra o primeiro single deste trabalho, Mexe Mexe, e é para mexer mesmo: o corpo e, sobretudo, a mente. É uma canção simples, inspirada nos sons modernos oriundos do Zaire, Congo e Angola, em tom de sátira política, num apelo à dança e à mudança.


“Vais continuar aí sentado?
(…) A escolha é tua,
quem aceita compactua"
"A dívida não é certa
Há muita história bem coberta
Comissão, namorada da corrupção
Já é cultura de omissão, digestivo do patrão" 

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 17/08/16

1 - Box 2 Box - Waterfall
entrevista Box 2 Box
2 - Box 2 Box - Small boxes
3 - Diabo Na Cruz - Dona ligeirinha
4 - Trevo - Face meu, face meu

5 - Cais Sodré Funk Conection - Do the math
6 - Marta Ren & The Groovelets. - I’m not your regular woman
7 - DJ Ride - Here before (c/ Sarah Linhares)
8 - Mirror People - Dance the night away

PORTUGAL REPRESENTADO NA ALEMANHA


















A plataforma WHY PORTUGAL irá promover o encontro de 4 artistas portugueses com o mercado internacional.
21 - 24 de setembro 2016

Através da plataforma virtual de agregação e distribuição de projetos musicais portugueses WHY PORTUGAL, quatro artistas nacionais vão apresentar-se em formato showcase numa das maiores feiras e festivais profissionais de música na Europa: o Reeperbahn Festival em Hamburgo.

A missão WHY Portugal no Reeperbahn Festival é simples e prevê uma mostra de 4 artistas na feira profissional e festival de música, bem como um encontro para networking aberto a todas as entidades inscritas na plataforma WHY Portugal, por outras palavras, a grande missão desta comitiva é mostrar o que melhor se faz na indústria musical portuguesa aos investidores estrangeiros que estarão presentes em setembro na cidade alemã de Hamburgo.

Foram mais de uma dezena de projetos a concorrer a partir da plataforma WHY Portugal, que foi utilizada pela equipa de programação do Reeperbahn como plataforma de EPKs sendo que os 4 seleccionados para representar Portugal no Festival foram First Breath After Coma, Neev, Surma e We Bless This Mess.

Estes quatro projetos apresentam-se ao vivo no dia 22 de setembro no Pooca Bar num evento promovido pela plataforma WHY Portugal, integrado na programação do próprio Festival.

Esta missão aponta bem o futuro da plataforma WHY Portugal no contexto pré-Eurosonic Country Focus em 2017.

DÉBORA RODRIGUES NO JAPÃO




















Débora Rodrigues estreia-se em setembro nos palcos japoneses, com uma digressão em que apresenta o seu mais recente álbum, “Fado no coração”, que definiu como "um contar de emoções e histórias de vida".

Débora Rodrigues será acompanhada por António Parreira, na guitarra portuguesa, e por vários músicos japoneses, entre eles, Kumiko Tsumori.
No Japão Débora Rodrigues estreia-se em Osaka no dia 02 de setembro, no Westin Osaka, seguindo para Matsuyama, onde no dia 04, atua no Teatro Municipal, regressando a Osaka no dia 06 para atuar no Teatro Daimaru Shinsaibashi.

No dia 08 de setembro a fadista atua em Gumma, e nos dias 09 e 10 na sala Guinza, em Tóquio.

Esta série de espetáculos faz parte do projeto “Fado no Japão 2016”, promovido pela Embaixada de Portugal em Tóquio e pela Sociedade Luso-Nipónica e conta com o apoio do Museu do Fado.

SENHOR VULCÃO AO VIVO














Senhor Vulcão, música de um homem só e canções feitas à mão. Este mordaz contador de histórias lançou em Junho o segundo e terceiro volumes das suas canções: "Canções do Bandido" e "As Flores do Bem", uma espécie de percurso biográfico do cantautor.

O concerto de lançamento da "Tour do Paraíso" será dia 20 de Agosto às 19h nos Armazéns Abel Pereira da Fonseca, Poço do Bispo, Marvila, em Lisboa. A entrada é livre.

A 3 de Setembro, o Senhor Vulcão apresenta as suas canções no FESTIVAL F, em Faro, pelas 19h30 (Museu). 

OS AURORA - "SEM PORQUÊS"

terça-feira, 16 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 16/08/16

1 - Best Youth - Mirrorball
2 - Indignu - Mar do norte
3 - Grutera - Eva
4 - Cristina Branco - E às vezes dou por mim
5 - Diabo na Cruz - Tão lindo
6 - Trevo - Face meu, face meu
7 - Keep Razors Sharp - The lioness
8 - Tim Tim por Tim Tum - Aqui há latas
9 - D'alva - Mas só se quiseres
10 - Lula Pena - Acto III

BRUNO PERNADAS COM NOVO DISCO

Em 2014 Bruno Pernadas surpreendeu tudo e todos com um extraordinário álbum de estreia. O ovni musical “How can we be joyful in a world full of knowledge”, lançado em Abril, garantiu-lhe um lugar em praticamente todas as listas de melhores discos. Cerca de ano e meio depois, Bruno Pernadas lança não um mas dois novos álbuns.
“Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them” vem directamente na sequência do disco anterior. Gravado tal como o primeiro nos Estúdios 15A, com a colaboração de João Correia, Nuno Lucas, Margarida Campelo, Afonso Cabral, Francisca Cortesão, Diogo Duque, Diana Mortágua, João Capinha e Raimundo Semedo, este novo trabalho vai mais longe que o seu antecessor na exploração dos formatos, dos arranjos, das técnicas de estúdio e das próprias capacidades instrumentais da banda que o acompanha.
Oito temas - e dois poemas - estabelecem as coordenadas para mais uma viagem através do fantástico universo musical de Bruno Pernadas.
“Worst Summer Ever” é toda uma outra história. Reúne oito temas nos quais Bruno Pernadas explora a linguagem do jazz mais clássico.  Não chega a ser o outro lado do espelho de Bruno Pernadas, porque muito do seu jazz habita desde logo o seu mundo pop e porque o reverso acaba também por acontecer. Em “Worst Summer Ever” a linguagem jazzística mais do que cânone estético, é tomada sobretudo como ponto de partida. Sendo que no final é a própria música de Bruno Pernadas que se impõe. O disco foi gravado nos Estúdios Valentim de Carvalho e na Blackbox do CCB recorrendo a formações variáveis, do trio ao sexteto de jazz: Bruno Pernadas (guitarra), Francisco Brito / Pedro Pinto (contrabaixo), Joel Silva / David Pires (bateria), Sérgio Rodrigues (piano), João Mortágua (Saxofone Alto), Desidério Lázaro (Saxofone Tenor).

O Teatro Maria Matos será de novo o palco para a estreia ao vivo, desta vez em dose dupla:

Terça 13 SET - “Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them"
Terça 20 SET - ”Worst Summer Ever"

Bilhetes já disponíveis nos locais habituais

CARLA PIRES COM NOVO TRABALHO




















Chegam boas críticas do estrangeiro ao 3º trabalho a solo de Carla Pires – “AQUI”, lançado em Abril passado. Depois das apresentações na Casa da Música no Porto e no Museu do Fado em Lisboa, “AQUI” já passou por França e Espanha, e ainda este ano terá destaque no concerto de abertura do Ciclo de Vozes do Fado em Oeiras, Festival Caixa Alfama, 5º Enconto de Fado da Amadora, Sala Galileo Galilei em Madrid, culminando em Paris no prestigiado Théâtre de la Ville.
Carla Pires é uma das vozes do fado com um historial impressionante e um percurso singular de espectáculos no estrangeiro, com mais de 350 concertos efectuados em 21 países de quatro continentes, com passagem por festivais e salas emblemáticas e de prestígio.
Para além dos seus concertos em nome próprio, Carla Pires tem sido a voz de outros projectos, caso de "Fado, Ritual e Sombras", um espectáculo de dança contemporânea, com fado ao vivo, uma coreografia de Vasco Wellencamp que correu mais de 40 salas holandesas em 2014 e que em Março e Abril de 2015 teve 9 apresentações na Ópera de Graz onde integrou a trilogia "Malambo". Nesta condição e a convite do grupo "Vôos d'Alma ( Pedro Fernandes-Xilofone, Domingos Silva-piano, Ricardo Gama-guitarra portuguesa e Diogo Silva-percussões) a artista participa na Gala dos 75 anos da Azores Airlines(SATA), no próximo dia 21 de Agosto, interpretando temas da música tradicional açoreana e o tema "Voar Alto" com música de sua autoria.

AGENDA

21 Ago - Gala Azores Airlines | Açor Arena (V.Fª do Campo-São Miguel)
16 Set - Ciclo Vozes do Fado 2016 | Auditório Municipal Eunice Muñoz | Oeiras
25 Set - FNAC | Almada
23 Set - Festival Caixa Alfama | Museu do Fado | Lisboa
30 Set - Centre Culturel Jean Vilar | Marly-le-Roy - Poitiers(FR)
02 Out - FNAC | Alfragide
07 Out - Espacio Cultural de Caja Canarias | Santa Cruz de Tenerife (SP)
14 Out - 5º Encontro de Fado da Amadora | Recreios da Amadora
17 Out - Concerto Solidário | Lisboa
29 Out - FNAC | Faro
29 Out - Clube Farense | Faro
30 Out - FNAC | Algarve Shopping | Albufeira
25 Nov - Espace Agapit | Saint-Maixent-l'École | Poitiers(FR)
26 Nov - Théâtre de la Ville | Paris(FR)
27 Nov - Castel Marie-Antoinette | Châlons-en-Champagne(FR)

GNR LANÇAM BIOGRAFIA OFICIAL














UMA EDIÇÃO DA PORTO EDITORA APRESENTADA NA CASA DA MÚSICA

35 ANOS DE CARREIRA EM LIVRO
20 DE SETEMBRO | 21:30
CASA DA MÚSICA | SALA SUGGIA

EVENTO ABERTO AO PÚBLICO MEDIANTE COMPRA DE BILHETES

Em 2016, os GNR celebram 35 anos de carreira e assinalam este marco com o lançamento, no dia 20 de setembro, de uma biografia oficial (edição Porto Editora) sobre o seu percurso e o longo caminho de uma carreira de referência em Portugal.

Da autoria de Hugo Torres (jornalista do Público), o livro mostra tudo sobre a história daquela que é uma das mais originais, relevantes e irreverentes bandas portuguesas das últimas quatro décadas.

Para apresentar a obra, e também no dia 20 de setembro, Tóli César Machado, Rui Reininho e Jorge Romão sobem, pela primeira vez, ao palco da Sala Suggia, na Casa da Música, referência incontornável da cultura da cidade na qual a banda nasceu.

O evento de lançamento da biografia dos GNR, tal como a própria banda, será totalmente inovador e marcante. Nesta apresentação, o livro serve de base a uma entrevista – realizada ao vivo com os três elementos dos GNR e conduzida pelo apresentador Pedro Fernandes – que percorre os momentos mais relevantes no percurso do Grupo Novo Rock.

Uma noite irrepetível, de celebração, confissões, afetos e partilhas deve ser acompanhada de música. Assim, criando o ritmo certo para a conversa, a banda do Porto apresenta, ao vivo, quatro temas – um por cada década de história – e ainda uma surpresa de aniversário.

O evento de lançamento da biografia dos GNR é aberto ao público.
Os bilhetes custam 10€ e estão disponíveis a partir de 16 de agosto, às 09H30 na Casa da Música. Consulte este link.

Mais informações:

Evento de lançamento da biografia dos GNR na Casa da Música:
Sala Suggia
21H30
Preço de entrada: 10€
Bilhetes disponíveis a partir de 16 de agosto.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

PROGRAMA DE 15/08/16

1 - Vítor Hugo - Autorretrato
2 - Tio Rex - A travessia (com Golden Slumbers)
3 - Um Corpo Estranho - Onde quero arder
4 - Ex-Votos - Texas kid
5 - Charanga - Rapsódia do pandeiro
6 - Mike el Nite - Santa Maria
7 - Kamões - Mendigos de espírito (feat DMK)
8 - Trevo - Face meu, face meu
9 - Diabo na Cruz - Bico de um prego
10 - Smartini - Liquid peace
11 - The Strangelows - Jack & John
12 - Bruxas/Cobras - Mandrake
13 - Cave Story - Garden exit
14 - Ditch Days - Melbourne
15 - Time Shifter - Crazy

BLINDAGEM METAL FEST




















Apresentação do Blindagem Metal Show
Sábado, 15 de Outubro, 23h00
Origens Caffé- Ponte de Vagos/Aveiro

A banda mitica MATA RATOS está de regresso ao Blindagem...a banda vem apresentar o seu álbum «Banda Sonora Do Apocalipse Anunciado» que será lançado no pela editora Rastilho.

O novo disco vem assiim colocar termo a um longo periodo de cerca de nove anos, que os fãs já esperavam por um novo trabalho discográfico.

DESTAQUES DA SEMANA

SANTO NO ALTAR

FACE MEU, FACE MEU - Trevo
(disco  em setembro)

Para ouvir todos os dias desta semana


DISCO RECORDAÇÃO

VIROU! - Diabo na Cruz
(2009, FlorCaveira)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana