quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

PROGRAMA DE 07/12/16

1 - CRU - Tens mesmo de querer
2 - Mind da Gap - Por aí
3 - Dead Combo e as Cordas da Má Fama - Zoe llorando
4 - Beatriz Pessoa - You know
5 - The Weatherman - Ice II
6 - Gobi Bear - Unloved (ft Emmy Curl)
7 - Lola Lola - Sweet lovin'
8 - Cais Sodré Funk Connection - Tell mama
9 - João Caetano - O poema à minha cidade
10 - João Caetano - Eterno farol
11 - João Caetano - Vale do Rossio
12 - Ex-Votos - Borboleta
13 - Os Polegar - Matilde e Inês
14 - Dino D'Santiago - Dentu bô

SARAU DE REIS DA PATACA DISCOS

CRU A JOGAR EM CASA


















 

No próximo Sábado, os CRU "jogam em casa", com concerto no Rivoli, inserido no Ciclo Porto Best Of.

Será o último concerto do ano e também uma antevisão do 1º disco que chega no início de 2017.

Queremos convidar-vos a estar presentes e a agendar iniciativas com a banda no dia do evento.

O Rivoli cedeu-nos algumas credenciais para o efeito, pelo que gostávamos de saber o que sugerem, por exemplo entrevistas, acompanhamento dos músicos durante o dia, reportagem do concerto ou outras ideias.
A banda estará disponível desde manhã, altura em que será feita a montagem e teste de som.
Precisamos de ter confirmação destas acções no máximo até dia 9, sexta-feira.

Os CRU são André Hollanda (Zen, Jorge Palma), Nuno Carneiro (Ace, Mind da Gap) e Sérgio Freitas (We Trust, Old Jerusalem).

O 1º video da banda foi escolhido como VideocliP3 do ano pelo P3/Público.

Em cada noite Porto Best Of, "um artista ou banda emblemática da cidade do Porto tocará - na íntegra - o seu primeiro, mais influente ou seminal álbum, revisto à luz do tempo presente. Em cada uma das noites, partilhará o palco com algumas das mais excitantes propostas da nova música da cidade. É mais do que um encontro de géneros, estilos ou de gerações. Estamos, em todos os casos, a presenciar o nervo musical do Porto no coração da cidade e a sua particular influência na história da música portuguesa."

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/144811699330560/
Facebook oficial CRU: www.facebook.com/crumusica
 

OUTONALIDADES QUASE A TERMINAR














A percorrer o país de lés-a-lés desde 21 de setembro, o OuTonalidades 2016 chega este mês ao fim, levando aos palcos do circuito português os últimos nomes da temporada: Uxía & João Gentil, Kepa Junkera Trío, Songbird e César Cardoso Quartet. Há música ao vivo em Estarreja, Ovar, Tavira, Idanha e Guarda até final desta 20º edição.

Esta edição do circuito português de música ao vivo contou com 70 concertos, de 38 grupos, em 40 espaços, distribuídos por Portugal, Galiza e diversas extensões nacionais e internacionais estabelecidas para 2016, fruto de parcerias da d’Orfeu AC. Estas parcerias, em franca expansão, extravasam o tempo e os espaços do próprio circuito OuTonalidades e levaram 14 grupos a realizar 22 concertos em 4 países: Portugal, Espanha, França e, pela primeira vez, no Brasil.

Em Portugal, o melhor da música ao vivo passou por Águeda, Ovar, Albergaria-a-Velha, Santa Maria da Feira, Viseu, Penedono, Tavira, Sever do Vouga, Idanha-a-Nova, Estarreja, Idanha-a-Velha e Famalicão da Serra. Coordenado pela d’Orfeu AC, em colaboração direta com inúmeros parceiros (Municípios, Teatros, Associações), o circuito consolidou, assim, uma grande rede de programação que junta grupos emergentes e reconhecidos, todos de inegável qualidade, resultantes de um processo que iniciou com 253 grupos candidatos.

O próximo OuTonalidades já está em preparação, iniciando-se no dia 16 de dezembro (e até 31 de janeiro) o período para as inscrições de grupos para a edição de 2017 do circuito, que deverão ser submetidas em http://www.dorfeu.pt/outonalidades/.

PRÓXIMOS (E ÚLTIMOS) CONCERTOS OUTONALIDADES 2016:

QUA 7 DEZ, 22H00
Uxía&João Gentil | Café-concerto do Cine-Teatro de Estarreja

SEX 9 DEZ, 22h00
Songbird | Centro de Arte de Ovar

QUI 15 DEZ, 21H30
César Cardoso Quartet ”Bottom Shelf” | Museu Júlio Dinis, Ovar

+ INFO: http://www.dorfeu.pt/outonalidades
Segue o circuito também em http://www.facebook.com/outonalidades

A JIGSAW AO VIVO

FIRST BREATH AFTER COMA VÃO VOLAR A LONDRES

















Os First Breath After Coma chegaram de Londres, mas já têm regresso marcado.
Entretanto, ao mesmo tempo que esgotam teatro e marcam data extra, estreiam um video e são premiados por outro no MUVI!

Um teatro esgotado e data extra em Leiria

Depois do número de reservas ter disparado, tornando-se muito superior à lotação do Teatro Miguel Franco, em Leiria, os First Breath After Coma abrem nova data, apresentando o espectáculo "Knivet/Drifter" nos dias 22 (data extra) e 23 de Dezembro.

 Serão dois concertos únicos em que a banda interpretará na íntegra tanto o disco de estreia como o mais recente. Ambos estarão disponíveis como vinil duplo colorido. As reservas para esta data extra (22) podem continuar a ser feitas aqui.

Regresso a Londres marcado para Maio no mítico 100 Club
 
Depois de uma noite esgotada no Paper Dress Vintage, os First Breath After Coma foram abordados por várias agências e já têm data e local marcado para o regresso. Se na estreia tocaram com os Few Fingers, na próxima viajam partilham o palco com Surma. A magia acontecerá a 18 de Maio, no The 100 Club, na Oxford Street. Os bilhetes acabaram de ser colocados à venda aqui.

 A mítica sala de concertos 100 Club abriu em 1942. Começou com jazz e blues, oferendo o palco a nomes como Louis Armstrong, Billie Holliday, Muddy Waters, Bo Diddley, mais tarde incendiou o rock, com The Who ou The Kinks, organizou o primeiro festival de punk em 1976, com Sex Pistols, Clash, Damned, Siouxsie & The Banshees e os Buzzcocks e já recebeu nomes como Fela Kuti, Oasis, Muse, Rolling Stones ou Metallica. Tem tudo para ser uma noite memorável!

Estreiam o vídeo de Warmly e recebem um prémio MUVI

"Warmly" é a faixa escondida de "Drifter" que acabou por não entrar no formato vinil devido ao limite de duração do disco. Para compensarmos esta bela composição resolvemos dar-lhe uma roupagem diferente, em video, realizado por Vasco Cavalheiro.

Umbrae, recebe o Prémio do Júri no Festival Internacional de Música no Cinema MUVI. O tema, que a banda criou em colaboração com Noiserv, conta com a realização de Rui Gaspar e Telmo Soares (dos próprios First Breath After Coma) e interpretação de Rui Paixão.

 



SHOWCASES DE CALEUM














A banda de pop rock prepara-se para promover o seu álbum de estreia, "Enigma", em vários showcases Fnac. Esta semana a banda vai estar no dia 07 de Dezembro, na FNAC de Almada, e segue para o Algarve para dois showcases nos dias 10 e 11 de Dezembro, em Faro e Guia, respetivamente.

Na intitulada "Rising Tour" em que se integram estes showcases, os Caelum apresentam temas do seu de "Enigma", editado pela Sony Music Portugal ainda sob o nome "Caelum's Edge". Um álbum em português e inglês que apresenta maior maturidade, com melodias épicas que retratam viagens interiores, relações humanas e saudade.

Informações e Horários:
07 Dezembro - Fnac Almada - 22h
10 Dezembro - Fnac Faro - 22h
11 Dezembro - Fnac AlgarveShopping, Guia - 17h

O SOL DA CAPARICA DE VOLTA









10 a 14 de Agosto

Numa vida carregada de incógnitas, uma certeza em relação ao futuro próximo: O Sol da Caparica voltará a garantir o ponto alto do próximo Verão com quatro dias de sol, surf e música.

O Sol da Caparica volta a assentar arraiais em frente ao mar entre 10 e 13 de Agosto, garantindo quatro dias de festa, de sol, de praia e de música para toda a família!

A marcar de novo presença está igualmente a arte de Pedro Lourenço, um dos mais conceituados ilustradores portugueses que repete a proeza de 2016 e volta a colorir a imagem d'O Sol da Caparica com natureza e arte, numa nova imagem que vai, certamente, marcar a diferença em 2017.
 

A PRESENÇA DAS FORMIGAS DISTINGUIDOS NA EUROPA

A Presença das Formigas foi o único grupo português a ser distinguido no ranking anual dos melhores álbuns de 2016 dos World Music Charts Europe (www.wmce.de). De entre um total de 854 discos nomeados, "Pé de Vento" ficou posicionado em 145º lugar, sob o selo da editora alemã CPL. Esta selecção musical é feita exclusivamente por produtores e apresentadores de programas de rádios, de 24 países europeus, dedicados à divulgação de músicas do mundo.

As outras referências portuguesas vão para o 5º lugar de "Konono Nº1 meets Batida", o álbum gravado na garagem do luso-angolano Pedro Coquenão (Batida) e editado pela casa belga Crammed Discs; e a fadista Cláudia Aurora, residente no Reino Unido, com o seu disco "Mulher do Norte" em 74º lugar, editado pela inglesa Red Orange Recordings

NA ZDB








QUINTA, 8 DE DEZEMBRO ÀS 22H
Peixe : Avião

O tempo deixou perfeitamente claro que um dos conceitos basilares de Peso Morto, disco editado no início do corrente ano no qual os peixe : avião aprofundaram a subversão do formato canção, é o de aproximação.

Esta aproximação extravasou do domínio musical, no qual mais do que nunca o quinteto solidificou a sua identidade, para o âmbito processual e cénico, patente na forma como a banda compõe, grava e se apresenta em concerto.

Foi também a partir da enfatização do conceito de aproximação que os peixe : avião delinearam um conjunto de concertos, batizados de Tour Fénix, nos quais essa premissa será transportada para o domínio físico. A ZDB será palco de um concerto especial e de entrada limitada, no qual a banda bracarense atuará no meio das salas, circundada pelo público, projetando a interpretação dos temas de Peso Morto para um novo patamar de intensidade.

+ info: Site | Bandcamp | Facebook | Ípsilon | Vídeo

Entrada: 8€ | Bilhetes disponíveis na Tabacaria Martins, Flur e ZDB (2ª a 5ª; 22h às 02h / 6ª e Sáb; 22h às 03h)

SÁBADO E DOMINGO, 10 E 11 DE DEZEMBROSpring Toast BONENKAI c/ Mystic Braves, Cave Story, Krano, Mighty Sands, Bifannah, Hércules.

Spring Toast B O N E N K A I 忘年会

A Spring Toast regressa à Zê para celebrar o seu 1º aniversário. A editora festeja simultaneamente a despedida do ano velho, a reunião familiar, a emulsão natalícia, o banquete da confraternização, a música e os amigos!

Dezembro é o mês solene do Bonenkai da Spring Toast. Durante dois dias, exaltam comemorações que se estendem às actuações de Mystic Braves (US), Cave Story (PT), Krano (IT), Hércules (PT), Bifannah (ES) e Mighty Sands (PT). Aos concertos juntam-se também um mestre de cerimónias do Além, uma Festa Encantada, ilustres montadoras de discos, e gloriosas surpresas..

Sábado, 10 Dezembo às 21h
Cave Story, Mighty Sands, Krano, Bifannah
+ DJset Mambo Brando

Domingo, 11 Dezembro às 17h
Mystic Braves, Hércules
+ Festa Encantada com DJset de Tiago Castro e Ana Farinha

Entrada: 10€ cada dia ou 15€ pelos dois dias | Bilhetes disponíveis na Tabacaria Martins, Flur Discos e ZDB ((2ª a 5ª; 22h às 02h / 6ª e Sáb; 22h às 03h) | Excepcionalmente, apenas aceitamos reservas de sócios

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

PROGRAMA DE 06/12/16

1 - Peixe:Avião - Fénix
entrevista André Covas (Peixe:Avião)
2 - Peixe:Avião - Miragem
3 - Norberto Lobo - Charada
4 - Cais Sodré Funk Connection - On their own
5 - Lola Lola - Sweet lovin'
6 - Ghost Hunt - Games
7 - Throes + The Shine - Tá a bater
8 - Marvel Lima - Mariposa
9 - Birds Are Indie - Something in me
10 - We Bless This Mess - June
11 - Old Yellow Jack - Ten tons

JP SIMÕES É BLOOM


















Tremble like a Flower”chega aos escaparates em Janeiro.

Bloom é o nome da mais recente aventura musical do cantor e compositor português JP Simões e “Tremble like a Flower” é o seu primeiro disco.

São dez temas tensos e luminosos que, a partir de uma base intimista e de escrita confessional, se vão abrindo em paisagens eletrizantes e feéricas, algo que começa por desenhar uma viagem interior e sai a sobrevoar o mundo.

A composição deste disco foi-se alicerçando no blues mais primordial, passando pela folk dos anos 60 (Dylan, Cohen e Nick Drake). Com a introdução de outras afinações, a procura de espaços mais vastos e serenos e a aglutinação de um certo modo “bossa nova” de tocar guitarra com um fingerpicking mais percussivo, a música começou a tomar o seu próprio rumo e as canções foram nascendo.

A partir daí entrou em jogo o guitarrista e compositor Miguel Nicolau (Memória de Peixe), que compôs quase todos os arranjos e partilhou a produção artística até ao fim do processo: o trabalho entre os dois músicos traduziu-se numa empenhada fusão de muitas das suas referências musicais. Alguns exemplos: os arranjos de sopros foram muito inspirados pelo saxofone de Donny McCaslin, o músico que participou no último disco de Bowie, Blackstar.

As guitarras, por seu turno, tanto evocam o som e o modo da música dos Velvet Underground e de Sonic Youth como de Jim O’Rourke ou dos Deerhoof. O trabalho de composição dos ambientes do disco, dos mais abstractos aos mais paisagísticos, encontrou inspiração em músicos como Brian Eno, Robert Wyatt ou António Carlos Jobim. Finalmente, o baterista e compositor Marco Franco, com o seu melódico ritmo, trouxe a pulsação cardíaca certa para o disco respirar em plenitude.

Bloom teve a sua estreia absoluta ao vivo no Festival Maré de Agosto, em Santa Maria, Açores, num concerto que contou com a presença de Carlos Bica no contrabaixo. Entretanto já passou pelo Jameson Urban Routes, festival que decorreu em Lisboa, no Music Box, na última semana de Outubro; e em Novembro, esteve no Teatro de Vila Real e no Auditório de Espinho.

Tremble like a Flower está já disponível no Bandcamp para quem quiser ouvir e comprar.

A edição física do disco será feita em data a anunciar.

DENGAZ COM NOVAS

Lança Para Sempre "Unplugged" e anuncia Coliseus em Março.

Gravado nos Estúdios Atlântico Blue, 10 temas retirados do album "Para Sempre" foram reinventados em estúdio e complementados com arranjos totalmente originais, tudo isto em formato unplugged.

O single “Para Sempre” conta com a participação do lendário SEU JORGE, nesta que é a primeira vez que o artista brasileiro grava um tema com um artista português.

Seu Jorge, António Zambujo, Pedro Tatanka (The Black Mamba), TC e Plutónio não quiseram ficar de fora e assinam a sua participação naquele promete ser um dos melhores trabalhos do artista até à data.

Twins produtor do album assume a direcção musical do projecto acompanhado da talentosa Ahya Band.

Dengaz tem concerto marcado nos dias 17 e 18 de Março de 2017 nos Coliseus do Porto e Lisboa.
Mais informações e bilhetes AQUI

BLIND ZERO DE VOLTA AOS PALCOS














09 Dez. Sons à Sexta_A Moagem, Fundão [LOTAÇÃO ESGOTADA]
10 Dez. Palavras Soltas_Cine-Teatro Eduardo Brazão, Vila Nova de Gaia
31 Dez. Passagem de Ano_Av. dos Aliados, Porto
04 Fev. Apresentação do novo disco_Teatro Municipal de Vila do Conde

Os Blind Zero fazem uma pausa nas gravações do próximo disco de originais para voltar aos palcos na sexta-feira, para um concerto já esgotado no "Sons à Sexta", no Fundão. Sábado, Miguel Guedes, Nuxo Espinheira, Bruno Macedo, Vasco Espinheira e Pedro Guedes são os convidados do último "Palavras Soltas" de 2016, no Cine-Teatro Eduardo Brazão. Um serão de conversa com música à mistura onde a banda aceita o desafio de rever os quase 23 anos de carreira.

O ano que começou com um concerto muito especial na Casa da Música, com lotação esgotada, onde os Blind Zero tocaram na integra o álbum de estreia, "Trigger", termina em grande, no palco maior do Porto: a Avenida dos Aliados. Convidados para tocar na passagem de ano, os Blind Zero estão a preparar um concerto único, de celebração com a cidade que os viu nascer e que representam há mais de duas décadas.

MÃO MORTA COM NOVIDADES PARA 2017














Ao longo das três últimas décadas, os Mão Morta têm tido sempre uma palavra a dizer no rumo do rock em Portugal. Com uma discografia que soma mais de doze discos de originais (aos quais se juntam registos ao vivo ou compilações), a banda de Braga dividiu opiniões, criou alguns hinos geracionais e tornou-se um dos vértices máximos do rock nacional.

Vencedores de múltiplas distinções de disco do ano, os Mão Morta representam o raro caso de sintonia entre os aplausos da crítica e uma inequívoca deferência do público.

Em Fevereiro irão lançar um disco ao vivo (duplo) com a gravação do primeiro concerto que deram com o Remix Ensemble no Theatro Circo de Braga. O Remix Ensemble é uma mini orquestra de 15 elementos, vocacionada para a música erudita contemporânea, considerado como um dos melhores agrupamentos do mundo no género. Este registo, que viaja por temas dos diversos álbuns da banda bracarense, permitiu explorar a faceta mais experimental e contemporânea dos Mão Morta.

Preparam também, para o decorrer do próximo ano, uma série de espectáculos exclusivos de “Mutantes S.21”, por ocasião dos 25 anos da edição deste disco.

Para o último trimestre de 2017, a banda anuncia ainda um novo disco de originais, sucessor do polémico e aclamado “Pelo Meu Relógio São Horas de Matar” (2014).

Para encerrar em grande o ano de 2016, os Mão Morta dão um espectáculo a 31 de Dezembro na mítica vila de Paredes de Coura.

“Revista de Imprensa” - 1985/2015
os Mão Morta na Narrativa Mediática

Para celebrar os 30 anos de carreira, os bracarenses lançaram o livro “Revista de Imprensa” - os Mão Morta na Narrativa Mediática - 1985/2015.

Uma obra que reúne mais de 200 artigos, de mais de 100 autores que traçam um retrato muito peculiar, não apenas da mítica banda, mas também do panorama musical das últimas décadas. São mais de 350 páginas que incluem ainda o portefólio fotográfico de José Pedro Santa Bárbara e 3 desdobráveis com Memorabilia.

“Como uma dramaturgia documental de longo curso”, refere Adolfo Luxúria Canibal no Prólogo.

SALVADOR SOBRAL EM TOUR









Na semana em que viu o single - Excuse Me - que dá nome ao seu álbum de estreia ser nomeado para a categoria de Melhor Música Portuguesa 2016 pela Fantastic TV, ao lado de nomes como Deolinda, Rita Redshoes, Carlão ou Richie Campbell, Salvador Sobral anuncia as primeiras datas da digressão 2017.

Torres Vedras (14 de Janeiro), Évora (25 de Fevereiro), Sintra (4 de Março), Olhão (17 de Março) e Seixal (29 de Abril) são os primeiros palcos confirmados pelo cantor que em 2016 se habituou a plateias generosas e salas cheias.

A voz sempre no lugar certo e um controlo absoluto e irrepreensível sobre a mesma, associado ao magnetismo com que cativa as pessoas em palco, têm-lhe valido as melhores críticas por parte da imprensa especializada, de colegas de profissão e, mais importante que tudo, do juiz final: o público.

Excuse Me, lançado em Março passado pela Valentim de Carvalho, é o disco de estreia de Salvador Sobral e representa todo um universo de canções compostas pelo próprio em colaboração com o talentoso compositor venezuelano Leonardo Aldrey. O jazz, a música brasileira e as sonoridades da américa latina em que mergulha para se inspirar, são também fortes influências na narrativa do disco, que oferece versões reinventadas de standards como "Autumn in New York" ou de preciosidades da música brasileira como "Nem Eu" de Dorival Caymmi, apresentado recentemente como segundo single do disco.

NO SALÃO BRAZIL









BEATRIZ PESSOA
7 Dez, Qua, 22h

A pop e a folk são duas das referências de Beatriz, o jazz, a sua escola. Beatriz Pessoa estudou na Escola de Jazz do Hot Clube de Lisboa e não pensou duas vezes quando surgiu a oportunidade de trabalhar com Jorge Rossy, Greg Osby, Sara Serpa ou Bruno Santos. Cantou em salas conhecidas, por cá e lá fora, e agora, aos 21 anos, apresenta finalmente o seu primeiro disco. “Insects” revela-nos música intimista e original- e com a mão segura de alguns dos talentos portugueses que urge conhecer.

Beatriz Pessoa (voz)
Margarida Campelo (teclados)
João Hasselberg (contrabaixo, baixo eléctrico)
João Pereira (bateria)
Bilhete: 5€
 
PEIXE: AVIÃO
9 Dez, Sex, 22h30

Ao quinto disco, os peixe : avião reclamam a vastidão que lhes permite trabalhar texturas cada vez mais densas. Guitarras e baixo, teclados e bateria, e uma voz que também é instrumento: os elementos são os mesmos do início mas o formato canção já não lhes serve. Novas profundezas se revelam em “Peso Morto”, que a banda de Braga deu a conhecer há alguns meses. A bordo da sua Tour Fénix, de dimensão cénica, os peixe: avião tocam, literalmente, no meio de nós.

Bilhete: 10€ (Também na BOL)
Pré-venda: 8€

NORBERTO LOBO
10 Dez, Sáb, 22h30

Norberto Lobo apresenta: "Muxama"
Norberto Lobo, uma das figurasprincipais da música portuguesa do nosso tempo, tem novo álbum de originais. "Muxama" é o mais fresco capítulo realizado pela expressão artística do Norberto à guitarra, como sempre fruto do seu rico mundo interior, pujante de curiosidade pela vida e pelas pessoas

Bilhete: 10€ (Também na BOL)
Pré-venda: 8€

RICARDO RIBEIRO NA CASA DA MÚSICA DO PORTO




















Ricardo Ribeiro apresenta no próximo dia 8 de Dezembro (quinta-feira) na Casa da Música, numa estreia absoluta na cidade do Porto, o aclamado álbum “Hoje é assim, amanhã não sei”. Editado no passado mês de Abril pela Warner Music, o novo álbum foi apresentado ao vivo pela primeira vez, e na íntegra, no dia 30 de Abril no Coliseu de Lisboa.

Desde muito cedo que Ricardo Ribeiro chamou a atenção de todos quanto o ouviam. Em 2008 era descrito pela prestigiada revista britânica Songlines como “The Rising Star of Fado”. Dois anos depois, com a edição de “Porta do Coração” (o segundo registo do artista que havia editado em 2004 o disco de estreia homónimo) seria aclamado pela crítica e pelos seus pares como uma das maiores vozes do seu tempo. Em Outubro de 2013 edita “Largo da Memória” : “..um disco fundamental. Ficará na História”, escreve Miguel Esteves Cardoso no jornal Público. “A voz de Ricardo não se esquece. Ouvida uma vez, recordada sempre” escreve Alexandra Carita no Expresso. Os elogios repetem-se na imprensa dentro e fora de portas. A mesma Songlines que em 2008 antevia um percurso brilhante para Ricardo Ribeiro nomeia-o na categoria de “Melhor Artista” na edição de 2015 dos seus prémios de música.

Já este ano vê o seu novo álbum “Hoje é assim, amanhã não sei” receber a aclamação da crítica - a cotação máxima (5 estrelas) no jornal Expresso, 4 estrelas no Ipsílon, na revista Blitz, na revista Time Out e mais recentemente, na revista britânica Songlines 4 estrelas em 5, a qual nomeia ainda Ricardo Ribeiro como a melhor voz masculina do Fado da sua geração.

Será com este disco, acompanhado pelo tradicional trio de fado e com a presença de vários dos convidados que participaram em “Hoje é assim, amanhã não sei”, que Ricardo Ribeiro subirá ao palco da Casa da Música na próxima quinta-feira. Um concerto imperdível!

Ficha artística:

Ricardo Ribeiro
José Manuel Neto – guitarra portuguesa
Carlos Manuel Proença – viola de fado
Daniel Pinto – viola baixo
João Paulo Esteves da Silva - piano
Artur Caldeira - guitarra clássica
Daniel Paredes – guitarra clássica
Ricardo Dias – acordeão
Diogo Duque - trompete 

BICHO DO MATO EM PALCO












Apresentação o 1ª Cd da Banda “A Vingança do Bicho do Mato”

Dia 10 de Dezembro 22:30H
Cine Incrível Almadense
Pré-venda|informações:
96 771 71 93 - Bilhetes| 5

NA TABERNA DAS ALMAS









O ano de 2016 prova que a história está a ser escrita enquanto respiras, portanto, faz com que a última noite do ano conte e cristaliza memórias inesquecíveis!

Pelo quinto ano, a Taberna das Almas recebe a NYE WAREHOUSE. A passagem para 2017 festeja-se no fundo da mina ao som da batida incessante dos melhores escavadores sónicos: os imparáveis Throes + The Shine, os intensos Octa Push e o tempestuoso Mike El Nite. No subsolo ainda se juntam o delirante La Flama Blanca e o mestre DarkSunn para garantir que tens bass suficiente para provocar uma derrocada.

Nesta noite polida, que arranca antes das doze badaladas, todos tocam em formato DJ set, em duas áreas onde ainda vais poder ouvir o house apurado de Mad Mac e Francisco Berberan, e a farra imprevisível de Catxibi (Thug Unicorn) e da dupla de não DJs, Fanfanash.

https://ticketline.sapo.pt/evento/nye-warehouse-2017-16865

DA CHICK AO VIVO











Da Chick quer, pode e manda, e 2016 foi prova disso. Desde representar Portugal no Eurosonic, o festival de showcases mais conceituado da Europa, a uma mini tour em França, concertos em salas míticas espanholas como Joy Eslava e Apolo, um showcase parisiense no Mama Festival… Viagens de onde resultaram colaborações e exploração de sons nunca antes trabalhados.
Depois de um verão intenso com espectáculos no NOS Alive, Bons Sons, Festival F, Festins, participações no Super Bock Super Rock, Vodafone Paredes de Coura, entre outros, a vontade de um concerto em nome próprio em Lisboa é óbvia.

Dia 21 de Dezembro, no Musicbox, Da Chick conduz o soul train,

numa noite especial, rodeada de convidados.

Portas: 22h
Bilhetes: 10€ c/ cocktail

NOISERV EM FRANÇA




















Amanhã Noiserv regressa a França para mais três concertos, desta vez, em Joué-lès-Tours, La Roche-sur-Yo e Lorient :

#8 de Dezembro - Le Temps Machine - 20h30 - Joué-lès-Tour (quinta-feira)

+ info: http://letempsmachine.com/agenda/anonymous-choir-aldous-harding-noiserv

 #9 de Dezembro - Fuzz'Yon - 20h45 - Roche-sur-Yo (sexta-feira)
+ info: http://www.fuzzyon.com/prog/concert/350/aldous-harding-noiserv-la-roche-sur-yon/

#10 de Dezembro - Les Échappées - 20h00 - Lorient (sábado)
+ info: https://www.facebook.com/events/1765113250444915/

VATSUN - "VÍDEO MARIA"

AS VEZES O AMOR REGRESSA









Festival Montepio às vezes o amor regressa nos dias 11 e 14 de Fevereiro para celebrar o dia de São Valentim ao som de grandes nomes da música nacional no coração de 12 cidades portuguesas.

O primeiro festival do ano regressa reforçado em 2017!
‘Montepio às vezes o amor’ apresenta-se nos dias 11 e 14 de Fevereiro em 12 cidades, de Viana do Castelo a Faro, com 12 concertos especiais em que renova a sua aposta na música nacional.

Rui Veloso, Jorge Palma, Deixem o Pimba em Paz (com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo), Amor Electro, Aurea, HMB, Gisela João, Raquel Tavares, André Sardet e João Pedro Pais são os primeiros nomes anunciados para quebrar o frio de Fevereiro e aquecer 12 palcos nacionais com as suas emblemáticas canções.

Depois de esgotados todos os concertos nas edições anteriores, nesta que será a 3ª, o festival do Dia dos Namorados promete espalhar o amor por mais cidades:
Aveiro, Beja, Coimbra, Faro e Viana do Castelo são algumas das novas capitais do amor que se juntam a Castelo Branco, Leiria, Lisboa, Porto e Vila do Conde, que recebem o festival mais uma vez.

Em 2017 todos os corações apaixonados e os amantes de boa música, poderão celebrar o dia de São Valentim duas vezes e em algumas das mais belas cidades portuguesas.
Agora só tem que escolher a que concertos vai levar a sua cara metade!

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

OSSO VAIDOSO COM NOVO VÍDEO

Depois do concerto de apresentação em Lisboa, a dupla prepara-se para levar o novo espectáculo ao Porto e a Viana do Castelo:
 
7 de Dezembro
PORTO - Café Au Lait - 22h00

17 de Dezembro
VIANA DO CASTELO - antigos Paços do Concelho - 00h30 - entrada livre

NOVO DISCO SHHPUMA



















Depois do aclamado Quest de Joana Gama e Luís Fernandes eis que surge Harmonies, desta feita com a valiosa adição de Ricardo Jacinto. Um brilhante passo em frente.

O disco têm o lançamento oficial no próximo dia 7 de Dezembro, 22h, no Teatro Maria Matos.

Joana Gama & Luis Fernandes + Ricardo jacinto
Harmonies

Depois de QUEST, o duo de piano e electrónica de Joana Gama e Luís Fernandes, e depois de SATIE.150, o projecto de Gama que assinalou o 150º aniversário do compositor Erik Satie, HARMONIES é a combinação desses dois investimentos, mas adicionando um terceiro elemento: o violoncelista Ricardo Jacinto, bem conhecido também como artista plástico. Este é o brilhante passo que se segue ao álbum QUEST, cujo conteúdo já não era definido pelas incursões paralelas de Joana Gama na música clássica contemporânea e pelas actividades de Luís Fernandes nos domínios do rock e da electrónica ambiental, com a banda peixe: avião e sob a designação de The Astroboy ou Landforms. É muito mais do que isso: a exploração de um novo território musical alternativo a paradigmas previamente estabelecidos, agora beneficiando das contribuições de Jacinto, um músico habitualmente envolvido na musica experimental e improvisação livre e que, para este projecto, desenvolveu também uma cenografia-instrumental que articula a música do trio com o universo plástico de Satie. Curiosamente, as melodias simples sugeridas por Satie dão um sabor pop mais evidente às peças, ao mesmo tempo que as construções se tornam mais experimentais. A música continua a ser intrigante e misteriosa, mas a sua beleza atinge agora dimensões assombrosas.


Ouvir / Teaser / Streaming

PORTA ONZE FAZ ANOS









3 Anos de PORTA ONZE | 9 e 10 Dezembro 2016 | 2 dias de evento, 3 concertos e 3 Djsets com entrada gratuita.
 
O Porta Onze em Monção celebra o seu 3º aniversário e convida todos para esta festa de dois dias com entrada gratuita. Para celebrar, serão dois dias de festa com 3 concertos (Birds Are Indie, The Miami Flu e Palmiers), 3 DJsets ( La Flama Blanca, Lucas e Ripas) e um incrível jantar de aniversário.

Sexta 9
16h00 - Abertura
23h00 - Birds Are Indie | Concerto
24h00 - Lucas & Ripas | DJ7

Sábado 10
14h00 - Abertura
20h00 - Jantar Aniversário | Inscrições mp / Porta Onze
23h00 - Palmiers | Concerto
24h00 - The Miami Flu | Concerto
01h00 - La FLAMA Blanca | DJ7

 +info em: https://www.facebook.com/events/383254568681489/

PROGRAMA DE 05/12/16

1 - Jorge Rivotti - Santa Apolónia
entrevista Jorge Rivotti
2 - Jorge Rivotti - Ao largo
3 - Lola Lola - Sweet lovin'
4 - Cais Sodré Funk Connection - Getting the corners
5 - Brando Fel - Problematizar
entrevista Vasco Lima (Brando Fel)
6 - Brando Fel - Quem vier atrás
7 - Jorge Palma - Essa miúda (ao vivo)
8 - UHF - A música (de boca em boca)

ATR E A BESTA APRESENTAM

UANINAUEI LANÇA VÍDEO




















Em forma de fecho de ciclo e início de um novo ano lançamos o vídeo "Maria Manuela",  do álbum "Dona Vitória". ​É uma música que retrata uma forma de vida simples e a libertação de costumes e velhos ​hábitos.

Este vídeo teve a participação especial da bailarina e coreógrafa Margarida Belo Costa.

Uaninauei. Um nome diferente.  Dois álbuns, "Lume de Chão" e "Dona Vitória". Um EP, "Menina Vitória". Muitos concertos por todo o país. Boas críticas. Músicas desafiantes. Letras pertinentes.

Concerto UANINAUEI na Sociedade Harmonia Eborense​ A banda de raízes eborenses e com pedigree próprio apresenta-se pela primeira vez em concerto na Sociedade Harmonia Eborense a 23 de Dezembro.
 

KUMPANIA ALGAZARRA NO PLANO B














Os Kumpania Algazarra vão estar no dia 7 de Dezembro, quarta-feira, véspera de feriado, no Plano B. Quando o Plano B abriu as portas em 2006 os Kumpania Algazarra foram uma das primeiras bandas a marcar presença na programação na semana de abertura. 10 anos depois a Algazarra volta ao Porto e promete uma grande festa.

Os Kumpania Algazarra contam com mais de 12 anos de carreira e cinco discos editados. Esta sonora algazarra vagueia pelas músicas dos cinco continentes, transformando os sons em que toca numa festa ao estilo das fanfarras europeias. Saltimbancos, filhos da estrada e do vento, músicos em folia permanente submergidos num cocktail de música animada, as suas combinações de notas musicais formam um rendilhado de culturas, onde estão presentes, de forma conjugada ou separada, os sons balcânicos, árabes, latinos, africanos, o ska, o funk e o hiphop.

GHOST HUNT AO VIVO

SINGLE DE ESTREIA DE GONÇALO GUERRA




















Gonçalo Guerra, de 24 anos, é um artista improvável. Pragmático e exemplar que é, tinha um trajecto já estruturado. Pôs a guitarra de lado, licenciou-se em Engenharia de Energias e preparava já a possibilidade de fazer um mestrado “lá fora” não fosse por um factor imprevisível. Tem uma paixão e um desmedido talento musical.

Foi nessa altura, há cerca de dois anos, que o jovem de Trás-os-Montes, indeciso sobre o seu futuro, decidiu visitar o irmão a Londres e ali no chão da sua cozinha rascunhou o seu primeiro tema. E, de repente, tudo fez sentido.

Para Gonçalo, compor é aceitar e nutrir essa imprevisibilidade. Levanta-se da cama e deixa-se levar pelos seus próprios pensamentos. Uma disciplina que rapidamente se tornou no seu modus operandi. Desde então, já são mais de 30 canções que escreveu desde que decidiu voltar a pegar na guitarra.

Determinado em perseguir o seu sonho, saiu da terra que o viu crescer e mudou-se para o Porto, embora continue a dizer compenetrado, “Sou transmontano”. Pode soar trivial, mas não é. Foi ali em Pedras Salgadas que teve o primeiro contacto com a música, onde pegou na sua primeira guitarra acústica e viu uma loop station a ser utilizada por um artista nas festas da vila. Ocasiões de infância que deixaram a sua marca na parte de trás da nuca.

Já crescido, foi no Porto onde gravou a sua primeira maquete, juntamente com o prolífero produtor Cláudio Tavares, nos Estúdios Sá da Bandeira. Esta nova etapa na sua carreira permitiu a Gonçalo aprender e crescer como artista. Deixou de ser o rapaz que gravava as suas composições numa mesa de mistura com entrada USB que tinha no quarto. Ouvinte assíduo de Miguel Araújo e Os Azeitonas, duas das suas referências musicais, decidiu estabelecer contacto com a Warner Music Portugal, que acabou por juntá-lo ao produtor Vítor Silva, com quem criou muito rapidamente uma profunda amizade e cumplicidade.

Juntos conseguiram superar um novo desafio. Pegar no material que Gonçalo juntou ao longo dos últimos dois anos e engradecer tanto a sua mensagem como a sua mestria na guitarra e loop station.

Contudo, a sua essência mantém-se intocada. Consegue-se ouvir em cada tema a vulnerabilidade e timidez que fazem parte da sua personalidade e que tornam os seus canções pop tão honestas e contagiantes.

O primeiro resultado dessa parceria é o single “Tudo o que és”, uma carta aberta que mostra a sua gratidão pelos pequenos gestos que dão significado a uma relação e as subtilezas amorosas que tão poucas vezes são retratadas em canção.

A ser editado a 16 de Dezembro pela Warner Music Portugal, será esta a introdução ao álbum de estreia de Gonçalo, um artista que em tão pouco revelou um enorme potencial e que agora mais que nunca mostra-se convicto dos seus objectivos: Transmitir a sua impressão e subsequentemente chegar ao maior número de pessoas possível, uma música de cada vez.
 

PORTUGAL NO EUROSONIC













Esta é já a 31.ª edição do Eurosonic Noorderslag, um dos maiores festivais profissionais de música do mundo, que se prepara agora para destacar Portugal e a indústria musical nacional numa ação que foi, durante meses, organizada em cooperação com a plataforma WHY Portugal.

Nuno Saraiva, representante da plataforma de internacionalização WHY Portugal garante que “ser o país em foco no Eurosonic Noorderslag 2017 é a melhor oportunidade de conetar a música que se faz em Portugal com outros mercados internacionais, mostrando a grande panóplia de estilos e géneros musicas que se têm vindo a fazer nos últimos anos a uma audiência muito mais vasta."

Já Peter Smidt, o diretor artístico do Eurosonic Noorderslag, considera a presença portuguesa nesta edição do Festival como essencial já que "Portugal tem muito para oferecer à Europa e ao mundo. Não só tem um grande e interessante número de novos artistas, como uma cultura festivaleira que oferece imensas oportunidades."

O Eurosonic Noorderslag terá lugar na cidade de Groningen, Holanda, de 11 a 14 de janeiro de 2017. O evento destaca cada ano um país diferente, como forma de dar a conhecer a diversidade de talento musical a toda a Europa.

Artistas portugueses no Eurosonic Noorderslag 2017
Batida apresenta The Almost Perfect DJ é o mais recente projeto a ser confirmado na comitiva de artistas que irá representar a indústria musical portuguesa em janeiro de 2017 na Holanda. O projeto de Pedro Coquenão é assim o nome que encerra a lista de 21 artistas portugueses que vão atuar no Eurosonic Noorderslag 2017:
:papercutz - Batida apresenta The Almost Perfect DJ - Best Youth - DJ Firmeza- Dj Ride - First - Breath After Coma - Gisela João - Glockenwise - Holy Nothing - Marta Ren & the Groovelvets -  Memória de Peixe - Moonshiners - NEEV - Noiserv - Octa Push - Rodrigo Leão - Sam Alone and the Gravediggers - The Gift - The Happy Mess - Throes + The Shine - We Bless This Mess
 
Batida apresenta:
The Almost Perfect DJ*
Ficou provado que a habilidade mais apreciada num DJ é manter seu braço levantado tanto quanto ele pode e que normalmente corresponde a apreciação sob a forma de ruído. O objetivo deste desempenho é avaliar o limite de apreciação alcançado por este exercício. Quanto podemos celebrar um braço levantado? Por repetição, mais de 60 minutos, o efeito colateral pode ser uma desassociação total entre o gesto e qualquer demonstração de afeto da plateia.

* É possível ouvir um grande número de faixas indetetáveis no Shazaam, principalmente de produções próprias, inéditas e favoritas. Algumas delas vão esvaziar o dancefloor e outras vão surpreendê-lo para sempre. Quase. Nalguns momentos não haverá muito para ver para que se possa concentrar na música e, eventualmente, dançar como se nada de mais importante houvesse para fazer num DJ set.

Programa dedicado a Portugal
O foco dedicado a Portugal, além dos artistas confirmados, é alargado à conferência profissional Eurosonic Noorderslag.

Além da existência de um Portugal Lounge com apoio da aicep Portugal Global que pretende reunir os profissionais envolvidos nesta missão, funcionando como ponto de encontro para desenvolvimento de negócios e parcerias, a plataforma WHY Portugal irá apresentar, também, os seguintes painéis:
 
WHY Portugal: Country Focus Panel
(www.eurosonic-noorderslag.nl/en/conference/panels/panel/why-portugal-country-focus-panel/)
Um painel dedicado a Portugal como o local ideal para a criação e expansão de novos talentos no mundo da música. Com: David Ferreira (RTP), Pedro Coquenão (Batida), Márcio Laranjeira (Lovers & Lollypops). Moderado por: Rui Miguel Abreu.

WHY Portugal: Land of Festivals
(www.eurosonic-noorderslag.nl/en/conference/panels/panel/why-portugal-land-of-festivals/)
Um painel focado na cultura dos Festivais de Música em Portugal. Num país com uma população de 11 milhões de habitantes, existem mais de 3 milhões de festivaleiros e 400 festivais de música. Um país rico em festivais de todos os tamanhos e géneros musicais. Com: Ricardo Bramão (APORFEST), Vanessa Careta (Música no Coração), José Eduardo Martins (Ritmos). Moderador: Vitor Belanciano (Público).

DONA CARIOCA AO VIVO


DESTAQUES DA SEMANA

SANTO NO ALTAR

SWEET LOVIN' - Lola Lola
(" Sweet Lovin' ", Sleazy Records 2016)

Para ouvir todos os dias desta semana


DISCO RECORDAÇÃO

YOU ARE SOMEBODY - Cais Sodré Funk Connection
(2012, Edição de autor)

Para ouvir um tema diferente todos os dias desta semana

ESTA SEMANA NO SANTOS DA CASA




















Entrevistas:

16.12.05 19h00 - JORGE RIVOTTI
16.12.05 19h30 - BRANDO FEL
16.12.07 19h30 - JOÃO CAETANO

Para ouvir nos 107.9fm da Rádio Universidade de Coimbra ou em emissao.ruc.fm

domingo, 4 de dezembro de 2016

a Jigsaw - Salão Brazil (Coimbra) - 02/12/16 e 03/12/16















02/12/16
17 anos. Duas noites de concertos.
Como cúmplices a The Great Moonshiners Band.
Hoje, Tracy Vandal nas vozes, Pedro Antunes (aka Calhau) no baixo, Victor Torpedo nas guitarra  e Paula Nozzari na bateria.
Passagem da carreira em revista. Direito a um inicio a dois Joões com temas menos conhecidos compostos para um teatro de marionetas.
Um som cheio tomou depois conta do palco. A roçar mais o lado do blues. Sem perder intimidade.
Os acompanhantes são gente habituada ao rock e isso sente-se no som.
As canções não perdem vigor e a voz de João Rui rasga-nos a alma.
A beleza do que sempre foram, mas a recordar, neste formato muitas vezes "Letters From The Boatman".
 
03/12/16
Segunda noite mais intimista.
Outros cúmplices em palco. Som mais despido e mais leve. Mais rente ao nosso corpo.
Tracy Vandal de novo nas vozes, Maria Côrte no violino e mais alguns instrumentos e Guilherme Pimenta na bateria.
Assim a voz de João Rui ainda nos aquece mais a alma.
Quase um alinhamento novo. Mas mesmo os temas repetidos da noite anterior foram diferentes neste formato.
Sala ainda mais cheia que a da véspera e rendida ao fascínio hipnotizante das canções dos a Jigsaw.
 
17 de anos. Um percurso feito a pulso até encontrarem a sua marca de água que os torna singulares. Num formato ao noutro estes temas resistem ao tempo e mostram-se grandes canções. Ganharam um público fiel que os acarinha. Retribuem esse amor e continuam humildes como dantes.  Esperam-se mais 17, cheios de um som que misturas o melhor do blues e da folk. Parabéns João Rui e Jorri.
 














Texto & Fotos Nuno Ávila

CELINA DA PIEDADE COM NOVO CLIP

Depois do single de apresentação «Assim sou eu», Celina da Piedade apresenta «Acredito», o novo videoclip do seu mais recente disco "Sol". A realização e edição do vídeo é de Pedro Estêvão Semedo e Alex Gaspar, que também assina a autoria da música, em parceria com Celina da Piedade na escrita da letra.

O mais recente disco "Sol" foi editado em Novembro, contando com a participação especial de João Gil (Trovante, Ala dos Namorados, Tais Quais) e António Avelar de Pinho (Banda do Casaco).
+ info CD Sol
http://www.sonsvadios.pt/js_albums/sol

NO FUNDÃO

sábado, 3 de dezembro de 2016

SONOSCOPIA APRESENTA









08 DEZEMBRO
@c (pt)
Microvolumes 3.65

Ciclos Regulares, Concerto
Porto / Sonoscopia / 20:00
6 Sonos - Com oferta de jantar

@c (pt)
Pedro Tudela - Electrónica
Miguel Carvalhais - Electrónica
Colaboram como @c desde 2000, desenvolvendo música, arte sonora, instalações, e performances sonoras ou audiovisuais, quando acompanhados pela artista austríaca Lia. O seu trabalho desenvolve-se em três abordagens complementares à arte sonora e à música digital: a composição procedimental, a música concreta e a improvisação. Em 2003, Carvalhais e Tudela integraram o grupo de fundadores da editora Crónica, que gerem desde então e que se tem afirmado como uma das referências centrais na música experimental e arte sonora europeias.

evento
http://www.at-c.org
http://www.sonoscopia.pt

PROGRAMA DE 03/12/16

1 - Dead Combo e As Cordas da Má Fama - Quando a alma não é pequena
2 - Norberto Lobo - Muxama
3 - Francisco Sales - Friends
4 - Grutera - Eva
5 - Tó Trips - Danças
6 - Coclea - Love
7 - Sunflowers - Post breakup stoner
8 - Dr. Frankenstein - Night train to Liverpool

9 - Minta & The Brook Trout - Old habits
10 - Golden Slumbers - The hunt
11 - Vaarwell - Branches
12 - Gobi Bear - Sealion (c/ Surma)
13 - Sandy Kilpatrick - Your love is a weapon
14 - Old Jerusalem - A charm

NOISERV NO SÃO JORGE




















É já amanhã no Muvi, "festival Internacional de Música no Cinema" que acontece no Cinema São Jorge em Lisboa, que será possível ver o DVD ao vivo "Everything should be perfect even if no one's there" numa tela de cinema.

A exibição será às 16h15 na sala 3, espero que possam aparecer.

 Caso queiram comprar a edição física deste DVD podem fazê-lo aqui:
https://noiserv.bandcamp.com/merch/everything-should-be-perfect-even-if-no-ones-there-2014-limited-edition-dvd

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

NO SABOTAGE
















Sex. 02 / 22h30
Festa de Discos da Planalto:
GOBI BEAR - Lançamento de "Gobi Bear"
AWELESS - Lançamento de "I only love those who leave"
ANA - Apresentação do single "Dia 4" (com Gobi Bear)
Ouvir Gobi Bear | Ouvir Aweless | Ouvir Ana | Evento

A Planalto Records encerra 2016 com três lançamentos de uma assentada: o novo EP de Gobi Bear; o álbum de estreia dos Aweless ("I only love those who leave"); e a apresentação do novo single de Ana ("Dia 4", que conta com a participação de Gobi Bear), tema que serve de aperitivo para o seu primeiro disco que será lançado em Janeiro de 2017.  

Entrada: 6€.
After party (até às 6h): Música Indiscreta por João Peste (DJ Set).

Sáb. 03 / 22h30
JIBÓIA
Apresentação de "Masala"
Ouvir | Evento

2016 foi um ano em cheio para Jibóia. Juntou-se em estúdio com Ricardo Martins, deixou HHY limar arestas ao disco, e serviu-nos "Masala" (Lovers & Lollypops), um dos registos mais saborosos deste ano. No Sabotage, Jibóia encerra o ciclo de concertos "Masala" e talvez deixe um gosto de como será depois da nova troca de pele.

Entrada: 6€.
After party (até às 6h): Música Indiscreta por João Peste (DJ Set)

Qua. 07 / 22h30
GHOST HUNT
Lançamento do disco de estreia "Ghost Hunt"
Ouvir | Evento
Ghost Hunt, o novo projeto de Pedro Oliveira, ex-Spider, Blarmino, e Pedro Chau, baixista dos The Parkinsons, apresenta o muito aguardado álbum de estreia, conjunto exemplar de temas construídos à volta de sintetizadores e guitarras, exercício estético de acumulação e transfiguração de inúmeras referências musicais.

Entrada: 5€.
After party (até às 6h): Marta Andrea (Double Trouble) & Cláudia Duarte (Casa Cláudia) (DJ Set).

Sex. 09 / 22h30
CHRIS CUTLER, JP SIMÕES e VÍTOR RUA
Encontro único no palco do Sabotage

O primeiro encontro entre Chris Cutler, JP Simões e Vítor Rua deu-se no Festival Zarcos, 2015, em Beja, onde improvisaram sobre temas de Vítor Rua. Encontram-se agora, pela segunda vez, em palco, a convite do Sabotage - na próxima sexta-feira, 9 de Dezembro, às 22h30. A bateria livre do britânico Chris Cutler (Henry Cow / Art Bears / News from Babel) mistura-se com o lirismo vocal de JP Simões e a guitarra eletrificada de Vítor Rua num concerto único. Imperdível para apreciadores de art rock.
 
Entrada: 6€.
After party (até às 6h): Tiago Castro & Nuno Rabino (DJ Set).

Qui. 15 / 22h30
BOM MARIDO
Apresentação de "Sigo o Caminho Mais Calmo"
Ouvir | Evento
Os Bom Marido chamaram à atenção com um EP em forma de demo, lançado em 2015, que os levou a tocar em festivais como o Reverence Valada e o Avante!. Em 2016, lançam um novo EP - "Sigo o Caminho Mais Calmo", com o selo da Infected Records -, que lhes garante um ano tudo menos calmo: são selecionados para o mítico Festival Termómetro e percorrem o país apresentando o novo trabalho. No dia 15 de Dezembro, enceram a tour de "Sigo o Caminho Mais Calmo" no Sabotage. Primeira parte a cargo dos Gamaleão.

Entrada: 5€.
After party (até às 4h): Deus do Psicadélico (DJ Set).
Sex. 16 / 22h30

SMARTINI
Apresentação de "Liquid Peace"
Ouvir | Evento
Nove anos passados sobre o aclamado álbum de estreia ("Sugar Train", 2007), os smartini estão de volta com "Liquid Peace" e apresentam-no pela primeira vez em Lisboa, no Sabotage. A primeira parte é assegurada pelos Twin Transistors.
 
Entrada: 5€.
After party (até às 6h): Pedro Cadima & Nuno Rabino (DJ Set).

Qui. 29 / 22h30
BRUXAS/COBRAS + EGBO
Ouvir Bruxas/Cobras | Ouvir egbo

Power duo assente no binómio bateria e baixo formado pelo frenético e incansável Ricardo Martins e pelo ilustrador único que é Pedro Lourenço, Bruxas/Cobras apresenta no Sabotage um concerto de avanço do álbum de estreia a sair no início de 2017 pela Revolve. O concerto de abertura está a cargo de egbo, projeto de Iuri Landolt, que nos traz o seu mais recente trabalho "yesterday you said tomorrow" (Revolve/Tsuno, 2016).

PROGRAMA DE 02/12/16

1 - Paraguaii - Alien love
2 - First Breath After Coma - Gold morning days
3 - Sean Riley & The Slowriders - Gipsy eyes
4 - a Jigsaw - The waltz of fear
5 - a Jigsaw - Dance me to the end of love
6 - João Hasselberg & Pedro Branco - Eyes from above (com Afonso Cabral)
7 - Beatriz Pessoa - You know
8 - Sunflowers - Post breakup stoner
9 - Dr. Frankenstein - You can go
10 - José Camilo - Equilibrismo
11 - Linda Martini - Bom partido
12 - Um Corpo Estranho - Scarlett
13 - Señoritas - Acho que é meu dever não gostar
14 - Joana Barra Vaz - Casa é canção
15 - Capicua & Pedro Geraldo (Mão Verde) - Quente e frio
16 - Manuel Fúria - Aquele grande rio

NO SALÃO BRAZIL

MÃO MORTA NO WOODROCK




















A banda de culto portuguesa MÃO MORTA, os russos THE LEGENDARY FLOWER PUNK e os espanhóis ODDHUMS, são as 3 primeiras de um conjunto de 13 bandas, que pisarão o palco do WOODROCK FESTIVAL, na Praia de Quiaios-Figueira da Foz, nos dias 20,21 e 22 de Julho de 2017.

Os passes gerais fixam se agora no valor de 21 euros e assim se vão manter até dia 30 de Maio.
Podem ser adquiridos nas lojas Fnac, lojas Worten,aos balcões dos CTT e na Figueira da Foz em 2 pontos de venda oficiais,bem como no serviço da BOL em https://woodrock.bol.pt.
Mão Morta
http://www.mao-morta.org

Reza a lenda que Joaquim Pinto se encontrou com Harry Crosby, baixista dos Swans, durante um concerto da banda americana na cidade de Berlim, em Outubro de 1984. "Tens cara de baixista", terá dito Crosby a Joaquim Pinto. No mês seguinte, Joaquim Pinto comprou um baixo e fundou, em conjunto com Miguel Pedro e Adolfo Luxúria Canibal, os Mão Morta. Braga, cidade dos arcebispos e bastião por excelência da direita ultra-conservadora, via assim nascer, por ironia do destino, uma banda cuja postura viria, ao longo dos anos, a afrontar os valores morais e políticos de uma sociedade culturalmente atrasada e na ressaca do salazarismo. Mas a verdade é que a cidade de Braga tornou-se, no início dos anos 80, palco de uma intensa agitação cultural. Afinal, por força da Universidade do Minho, aí sediada, Braga era, e continua a ser, uma das mais jovens cidades do país, em termos de população.

Antes dos Mão Morta, Adolfo Luxúria Canibal e Zé dos Eclipses foram os Bang-Bang, banda que nasceu no carnaval de 1981. Seguir-se-iam, ainda no mesmo ano, os AuAuFeioMau, por onde passaram vários jovens artistas bracarenses. Este projecto aliava a música a outras formas de expressão artística - «Rococó, faz o galo» (espectáculo multimédia de dança, teatro, mímica e música - Abr'83); «Dos gatos brancos que jazem mortos na berma do caminho-de-ferro» (espectáculo em conjunto com Carlos Corais - performance musical a partir de ruídos de comboios - Jul'83); «Labiú e a pulga amestrada» (performance circense - Dez'83.) No carnaval de 1984, Adolfo formou com Joaquim Pinto e Miguel Pedro, os PVT Industrial, um grupo de berbequins e ritmos de teares, tendo sido os primeiros bracarenses a tocar em Lisboa (ESBAL). Mas foi em Novembro do mesmo ano que se deu a formação dos Mão Morta. Joaquim Pinto no baixo, Miguel Pedro na guitarra e Adolfo Luxúria Canibal na voz. Fitas pré-gravadas e programações rítmicas do colectivo.
E foi assim que tudo começou…

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

PROGRAMA DE 01/12/16

1 - Sunflowers - Hasta la pizza / rest in pepperoni
2 - Sunflowers - The intergalactic guide to find the red cowboy
entrevista Carolina Brandão (Sunflowers)
3 - Sunflowers - Post breakup stoner
4 - Dr. Frankenstein - 666 days with Mr. Guitar
5 - Rodrigo Amado Motion Trio - Liberty
6 -  Norberto Lobo - Muxama
7 - Luísa Sobral - My man
8 - Rita Redshoes - Life is huge
9 - Sofia Vitória - Mother

MELHORES 2016 - SANTOS DA CASA


Até ao fim do ano aceitamos as vossas propostas de melhores do ano.

Melhor disco/álbum

Melhor tema

Melhor ep/single

Melhor banda ao vivo
(indica alguns concertos assistidos dessas bandas/artistas)



As votações devem incluir um máximo de 5 referências por categoria e ser enviadas para o nosso mail com o assunto melhores 2016. Podem também usar as mensagens privadas no nosso facebook.
Temos CDs para oferecer a muitos dos votantes.


Nos primeiros dias de 2017 serão divulgadas e publicadas as listas dos melhores do ano para o SANTOS DA CASA que são escolha conjunta dos nossos leitores/ouvintes e dos dois locutores Fausto da Silva e Nuno Ávila.


Com a etiqueta podem conhecer resultados de anos anteriores.

MELHORES SANTOS DA CASA (2006-2015)

2015
TEMA: TARRAFAL – Benjamim
EP/SINGLE: SERENDIPITY - Isaura
DISCO/ÁLBUM: HIGHWAY MOON – Best Youth
BANDA AO VIVO: CRIATURA

2014
TEMA: POVO QUE CAIS DESCALÇO – Dead Combo
EP/SINGLE: DUQUESA – Duquesa
DISCO/ÁLBUM: SEREIA LOUCA – Capicua
BANDA AO VIVO: THE LEGENDARY TIGERMAN

2013
TEMA: SOFRENDO POR VOCÊ – Sensible Soccers
EP/SINGLE: LIFE AQUATIC EP - Long Way To Alaska
DISCO/ÁLBUM: O GRANDE MEDO DO PEQUENO MUNDO – Samuel Úria
BANDA AO VIVO: SAMUEL ÚRIA

2012
TEMA: A FLOR E O ESPINHO – The Soaked Lamb
EP/SINGLE: MALTÊS – Maltês
DISCO/ÁLBUM: NÃO SE DEITAM COMIGO CORAÇÕES OBEDIENTES – A Naifa
BANDA AO VIVO: A NAIFA

2011
TEMA: TIME (BETTER NOT STOP) – We Trust
EP/SINGLE: BIRTH OF A ROBOT – Dear Telephone
DISCO/ÁLBUM: LISBOA MULATA – Dead Combo
BANDA AO VIVO: PAUS

2010
TEMA: VÁ LÁ SENHORA – Os Golpes (com Rui Pregal da Cunha)
EP/SINGLE: É UMA ÁGUA - PAUS
DISCO/ÁLBUM: CONTRA MUNDUM – Pop Dell'Arte
BANDA AO VIVO: PAUS

2009
TEMA: UM BIFE NO CHIADO – Os Quais
EP/SINGLE: TELL THE PEOPLE - Mazgani
DISCO/ÁLBUM: ONLY TIME WILL TELL – Sean Riley & The Slowriders
BANDA AO VIVO: NOISERV

2008
TEMA: PUTOS A ROUBAR MAÇÃS - Dead Combo
EP/SINGLE: PRÓLOGO - Anaquim
DISCO/ÁLBUM: 40.02 - peixe:avião
DEMO/MAQUETE: UNREADY DEMO - Nuno Rancho

2007
TEMA: SHE'S A GO-GO DANCER - Wraygunn
EP/SINGLE: BLAH BLAH BANG!!! - Murdering Tripping Blues
DISCO/ÁLBUM: SHANGRI-LA - Wraygunn
DEMO/MAQUETE: FINJO A FAZER DE CONTA FEITO PEIXE:AVIÃO - peixe:avião

2006
TEMA: FÁCIL DE ENTENDER – The Gift
EP/SINGLE: SOMETHING TO DO WITH DEATH – The Allstar Project
DISCO/ÁLBUM: QUANDO A ALMA NÃO É PEQUENA VOL II – Dead Combo
DEMO/MAQUETE: RIDING PANICO – Riding Panico

NOVO LANÇAMENTO DA EXPERIMENTÁCULO RECORDS




















O ano de 2016 tem sido profícuo para Diogo Augusto. Com os Los Saguaros e os The Jack Shits em descanso, Diogo Augusto partiu para uma cura no Belize, de onde começou a dar notícias. Não é que a sua carreira a solo seja uma novidade, uma vez que a primeira vez que ouvimos falar dele foi através do seu alter-ego Hell Hound, bluesman com tanto do Mississipi quanto de Coimbra. A diferença é que Diogo Augusto passou a assinar com o seu nome próprio, passando a explorar e a experimentar outras formas musicais.

No último ano, Diogo Augusto lançou uma série de EP digitais, sempre pela Experimentáculo Records - o duplo "Anosognosia", banda-sonora ambiental para neo-noir sulista imaginário; "Only the Lonely", tributo às torch songs de Frank Sinatra; "Ponderosa", country-blues mergulhado na electrónica minimalista dos Suicide; e "Quatro Canções para o Dia das Bruxas", revisitação de clássicos do Halloween. Agora, chegado o final do ano, é altura de colocar cá fora um disco que compile todo esse percurso, numa edição física que tem o selo da Experimentáculo Records.

Este novo Ponderosa é a súmula da aventura de Diogo Augusto a solo. Sempre com o blues como ponto de partida, é um disco rock, com electrónica marada, fuzz com fartura e psicadelismo narcótico, que se assume como a prenda de Natal ideal. Pelo menos, a prenda de Diogo Augusto para o mundo.

Além da edição física, que estará disponível para encomendas através da Experimentáculo Records, Ponderosa está também disponível no bandcamp oficial experimentaculorecords.bandcamp.com. Durante este mês, Diogo Augusto vai andar pelo país numa mini-digressão, onde apresentará o disco ao vivo. A primeira data é já sábado, dia 3 de Dezembro, no mítico festival Barreiro Rocks, à qual se segue Setúbal, Coimbra e Porto.
 


COVIL APRESENTA




















Entr'amis Quartett lança "Bolling N2"
Inspirado na obra de Claude Bolling 

Após o concerto de apresentação, inserido no âmbito do programa "Há Noite, No Estúdio", no Teatro Aveirense, Entr'amis Quartett lança a edição física do álbum "Bolling N2" gravado na primeira edição das Sessões Covilmente.

Pode ver a sessão completa no Youtube.

Calhau Azul prepara a Sessão Covilmente
 
Sessão Covilmente #4

Calhau Azul prepara a gravação da sua Sessão Covilmente, a quarta edição desta plataforma. Para apresentar no início do próximo ano.

A banda tem concerto de promoção do álbum "Cão Que Morde Não Ladra" já dia 15 de dezembro, no Teatro Aveirense, inserido no agendamento de "Há Noite, No Estúdio". Com curadoria Covil

Concertos de Dezembro

Luís Formiga & Cabaret Malícia, Söll e Calhau Azul
 
No próximo mês acompanhamos Luís Formiga & Cabaret Malícia ao Comboio de Lata, em Marinha Grande, no dia 9 de dezembro.

Söll leva-nos ao Porto, na FEUP, para mais um concerto de promoção do álbum "Zar Aga Ta", no próximo dia 14 de dezembro.

Para um concerto das sessões "Há Noite, No Estúdio", escoltamos os Calhau Azul, ao Teatro Aveirense. Num concerto de promoção ao álbum "Cão Que Morde Não Ladra

Consulte aqui as edições COVIL

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

PROGRAMA DE 30/11/2016

1 – Projecto Sem Nome – Até amanhã
2 - Balbúrdia – Fúria ciúme
3 – Somma – Cinza fénix
4 – Brando Fel – Bairro alto
5 – seBENTA – Nova vaga
6 - Artigo 21 - Ódio não é amor
7 - Sunflowers - Post breakup stoner
8 - Dr. Frankenstein – El matador
9 – You Can’t Win, Charlie Brown – Pro procrastinator
10 – Bruno Pernadas – Anywhere In spacetime
11 – The Happy Mess – The invisible boy
12 – The Weatherman – Calling all momkeys
13 – Cavaliers Of Fun – Wildfire
14 – White Haus – This is heaven
15 – Moullinex – Take a chance 

NO PLANO B














CONCERTO: OLD YELLOW JACK + THE MIAMI FLU
02 dezembro, 22h

Começaram como quaisquer dois putos de 15 anos, com vontade de fazer barulho. Entre barulho e não barulho, convém completar a banda e aprender a escrever canções. E assim começa a vida pública dos Old Yellow Jack, com quatro demos caseiras que os levaram de Norte a Sul do país, numa tentativa de fazer o tal barulho resultar em cima de um palco, sem terem sequer idade para pegar num carro.

 Depois do primeiro EP, Magnus, surgem agora com o seu álbum de estreia Cut Corners lançado em Setembro de 2016, onde experimentam agora o indie americano de bandas como Pavement ou Real Estate, com melodias que farão lembrar uma espécie extinta chamada Fleet Foxes. Dadas as influências, poderíamos dizer que se tornaram mais calmos. Erro ingénuo de quem nunca os apanhou ao vivo.
 











The Miami Flu é a nova banda de Pedro Ledo e Tiago Sales, metade da alma e coração dos Lululemon, que já lançou no mercado dois discos: The Flying Fortress (2012) e Sinharaja

 Entramos assim em território minado por algum psicadelismo dos anos 60 e 70, género muito apreciado pela banda e que é inevitável referenciar. Mas a coisa não se fica por aqui no que toca a referências. As muitas horas gastas a jogar videogames retro, tais como Diddy's Kong Quest, Phantasy Star, Chrono Trigger, F-Zero, Killer Instinct, Super Bomber Man, Sonic, Street Fighter, Top Gear ou Super Mario influenciaram o processo criativo com as respetivas bandas sonoras.

Bilhetes: 5€